segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Prêmio Gávea de Fotografia

Atualmente a Galeria da Gávea apresenta um conjunto de retratos dos fotógrafos Ana Stewart, Bina Fonyat, Celso Brandão, Luiz Braga, Pedro Vasquez e Rogério Reis.
O edital oferece dois prêmios: publicação de fotolivro e programa de imersão fotográfica.

Localizado no Rio de Janeiro, o Estúdio e Galeria Gávea abriu este ano seu primeiro edital para premiar projetos na área da fotografia. Fiz um resumo do edital para os interessados em participar da seletiva.

Nome do Edital: Prêmio Gávea de Fotografia.

Quem promove: Estúdio Galeria da Gávea, do Rio de Janeiro/RJ.

Objeto: O Prêmio Gávea de Fotografia visa a contribuir para a reflexão e a produção da fotografia brasileira contemporânea.

Constitui objeto do Prêmio Gávea de Fotografia a premiação de dois ensaios fotográficos, sem exigência de ineditismo ou período específico de criação.

Entende-se por ensaio fotográfico um conjunto de, no mínimo, dez fotografias que componham uma narrativa de conteúdo livre.

O candidato terá que optar entre um dos dois prêmios e fazer a inscrição de somente um ensaio.

A premiação contemplará apenas um ensaio na opção Fotolivro e um ensaio no Programa de Imersão fotográfica em Alagoas.

Quem pode participar: artistas maiores de 18 anos, brasileiros natos ou naturalizados que comprovem residência no país.

Aporte
  • FOTOLIVRO: A Galeria da Gávea disponibilizará o valor de R$ 18.000,00 (dezoito mil reais) para a realização de um fotolivro com tiragem mínima de 100 exemplares.
  • PROGRAMA DE IMERSÃO FOTOGRÁFICA EM ALAGOAS: O artista vencedor será premiado com uma residência artística em Alagoas para o desenvolvimento de um ensaio fotográfico. Ele ficará hospedado por dez dias na pousada Aldeia Beijupirá, situada na região de Porto das Pedras, no Estado de Alagoas, e terá a companhia de um orientador, que desempenhará as atribuições de tutor e instigador durante sete destes dez dias. O resultado final da edição será apresentado em um evento aberto ao público na Galeria da Gávea, quando serão projetadas as fotografias na presença do artista e do tutor. A Galeria da Gávea arcará com os custos de passagem aérea, traslados, transporte para trabalho de campo, hospedagem e alimentação durante o período da imersão fotográfica, bem como as demais despesas relacionadas ao evento de apresentação do projeto.

Prazos: As inscrições deverão ser realizadas até o dia 16 de novembro de 2016, pelo site galeriadagavea.com.br/premio. O anúncio dos artistas vencedores será feito até o dia 6 de dezembro de 2016, no site galeriadagavea.com.br/premio.

O que deve ser apresentado:
  • Ficha de inscrição;
  • Minibiografia ou currículo em até 800 caracteres com espaço;
  • Resposta a um breve questionário;
  • Informação do título da Série;
  • Redação do texto de apresentação da série inscrita em até 1000 caracteres;
  • Upload do ensaio fotográfico contendo de 10 a 15 fotografias em formato JPG, com, no mínimo 1,5 MB, e no máximo, 2MB.

Entrega e mais informações: O Estúdio Galeria Gávea fica na Rua Marquês de São Vicente 431, Loja A, Gávea , Rio de Janeiro, RJ, CEP 22451-040.

As dúvidas podem ser esclarecidas em Perguntas Frequentes ou ser encaminhadas para o e-mail premio@galeriadagavea.com.br

Sobre a instituição: Fundada em 2009 e sob direção de Ana Stewart e Isabel Amado, a Galeria da Gávea apresenta um recorte atual da fotografia brasileira contemporânea e emergente. Em torno de cinco exposições - individuais e coletivas - são realizadas por ano, enfatizando pesquisas curatoriais de grande embasamento e rigor estético. Ao fomentar a produção de seus artistas, a galeria busca um aprofundamento da relação entre a fotografia e o circuito das artes visuais, sendo também uma plataforma de intercâmbio e difusão de ideias com desdobramentos que se estendem à participação em feiras, realização de palestras e lançamento de publicações. Além de quatorze artistas representados de forma permanente no Rio de Janeiro, a galeria também possui um acervo com trabalhos de outros artistas mantido em rigorosos padrões de conservação.




domingo, 30 de outubro de 2016

Inscrições – Semana de Gestão e Políticas Culturais (Canoas/RS)

Maria Carolina Vasconcelos, Jonaya de Castro e
Ana Paula do Val participam do evento (Foto: Divulgação)
O Observatório Itaú Cultural promove, mais uma vez, a Semana de Gestão e Políticas Culturais. Criada em 2008, sua proposta é realizar uma formação introdutória de produtores e gestores culturais e facilitar a compreensão das especificidades da gestão cultural, das diferentes demandas de cada região e dos desafios do tempo presente. Entre os dias 10 e 31 de outubro, os interessados poderão se inscrever na próxima edição do evento, que acontece de 5 a 9 de dezembro, em Canoas (RS).
Parceria com o Observatório Cultural do Centro Universitário La Salle (Unilasalle), a semana apresenta um novo formato. A atualização teve como base uma análise das profundas mudanças que o campo cultural tem atravessado nos últimos anos, como: maior equilíbrio entre teoria e prática, maior diálogo com as realidades locais, maior espaço para que os alunos tragam suas experiências e suas dúvidas e melhor articulação entre os módulos da formação. Uma pesquisa realizada pela organização do evento sobre o contexto sociocultural de Canoas garante que as especificidades locais sejam levadas em consideração em cada atividade.
Aulas expositivas, debates, visitas técnicas e estudos de caso serão dispostos ao longo dos cinco dias de programação e se dividem em sete módulos: mapeamento participativo preliminar e diagnóstico participativo; cultura, arte, identidade e diversidade: panorama conceitual; políticas culturais no Brasil: histórico e institucionalidade; cultura e legislação: direitos autorais, leis de incentivo e acessibilidade; planejamento e produção cultural: ferramentas; articulação e mobilização de recursos; e cultura e desenvolvimento: os impactos gerados por iniciativas culturais.
Saiba mais na aba Programação.
Semana de Gestão e Políticas Culturais (Canoas, RS)
segunda 5 a sexta 9 de dezembro de 2016
Centro Universitário La Salle Canoas (Av. Vítor Barreto, 2288, prédio 15, 9º andar)
55 vagas

Inscrições gratuitas – de 10 a 31 de outubro, pelo link; divulgação dos selecionados no dia 8 de novembro
Mais informações pelo e-mail eventos@unilasalle.edu.br ou pelo telefone (51) 3476 8630

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Workshop Gratuito sobre o mercado audiovisual no JAMAC, São Paulo


O PROJETO JAMAC Cinema Digital forma produtores culturais capazes de gerir seus próprios projetos audiovisuais dentro de sua realidade, dando ênfase em conteúdo e formato criativo tendo com referência a linguagem cinematográfica.  Para tanto, são realizadas atividades de formação, produção e difusão,  tendo como método a experiência da construção coletiva.
Em 2016, por meio do PROAC Editais de formação audiovisual e gerenciado pela Cavalo Marinho Audiovisual, o JAMAC promove várias atividades de formação audiovisual. Dia 29 de outubro ocorre o workshop gratuito “Mercado Audiovisual”, com Carlos Augusto Calil que irá trazer reflexões sobre o filme como produto e sua difusão das novas tecnologias, as mudanças dos últimos anos do mercado audiovisual e o que se pode esperar para o futuro.
Carlos Augusto Calil é professor do Curso Superior de Audiovisual (ECA/USP). Foi dirigente de instituições culturais, como Embrafilme, Cinemateca Brasileira, Centro Cultural São Paulo. De 2005 a 2012 foi Secretário Municipal de Cultura de São Paulo. No momento organiza a publicação da obra de Paulo Emílio pela Companhia das Letras.

Para se inscrever [Clique aqui]
JAMAC – Jardim Miriam Arte Clube
Endereço: Rua Maria Balades Corrêa, 08, travessa da Av. Angêlo Cristianini, próximo a 98º DP, Jardim Luso – São Paulo.


quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Lançamento do Mapeamento dos Cursos de Gestão e Produção Cultural no Brasil durante o Período de 1995 a 2015, no Itaú Cultural

No evento, há apresentação de pesquisa e debate aberto
ao público (Foto: Divulgação)
No dia 28 de outubro, o Itaú Cultural promove atividades relacionadas à gestão cultural no Brasil, mais especificamente à formação do profissional dessa área. A programação inclui apresentação de pesquisa, mesa de debate e espaço de conversa com o público.
Às 14h30, dando início ao programa, o Observatório Itaú Cultural lança o Mapeamento dos Cursos de Gestão e Produção Cultural no Brasil durante o Período de 1995 a 2015, realizado em parceria com as pesquisadoras Gisele Jordão e Renata Allucci. O projeto tem como objetivo exibir um panorama da educação oferecida para a gestão e a produção cultural no país.
Em seguida, das 15h30 às 16h30, a fim de aprofundar mais o cenário em questão, há uma mesa de debate sobre formação, relação de trabalho, tecnologias e perfil dos profissionais na área da cultura, entre outros temas relacionados. A mediação é de Ilana Goldstein, doutora em antropologia social pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), docente no Departamento de História da Arte na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), onde também atua como assessora cultural na Pró-Reitoria de Extensão e Cultura e como vice-coordenadora da Câmara de Extensão do campus Guarulhos, além de ser membro da comissão do curso de graduação em história da arte.
Participam da mesa José Teixeira Coelho Neto, professor emérito da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP), coordenador de estudos no Instituto de Estudos Avançados da USP e diretor acadêmico do curso de especialização em gestão e políticas culturais do Observatório Itaú Cultural, em parceria com a Universidade de Girona (Espanha); Maria Helena Cunha, consultora, pesquisadora e gestora cultural, especialista em planejamento e gestão; e Kátia de Marco, docente e pesquisadora na área de gestão cultural na Universidade Cândido Mendes, onde também é coordenadora acadêmica do Programa de Pós-Graduação em Estudos Culturais e Sociais. Após um pequeno intervalo, acontece ainda uma conversa entre o público presente e os participantes da mesa, das 16h45 às 18h.
Formação e Profissionalização do Gestor Cultural no Brasil

sexta 28 de outubro de 2016
às 14h30
[duração aproximada: 210 minutos]
Sala Vermelha (piso 3) – 56 lugares

Entrada gratuita


público preferencial: duas horas antes do espetáculo | com direito a um acompanhante
público não preferencial: uma hora antes do espetáculo | um ingresso por pessoa]

terça-feira, 25 de outubro de 2016

VI Prêmio Fotografia-Ciência & Arte 2016

2011 - Categoria 6 - 1º lugar - Fabio José M. de Lima - UFJF: "Urbanismo em Minas Gerais: olhares de engenheiros, arquitetos, geógrafos e outros planejadores. Repercussões sobre a formação das cidades (1960-1996)"
O Prêmio de Fotografia - Ciência & Arte tem como objetivos fomentar a produção de imagens com a temática de Ciência, Tecnologia e Inovação, contribuir com a divulgação e a popularização da ciência e tecnologia e ampliar o banco de imagens do CNPq.
Foi concebido em 2011, como um marco para a criação do acervo de imagens relativas à produção e à criação técnica e cientifica brasileira.
O prêmio revela talentos e traz uma tendência relativamente recente no âmbito acadêmico cientifico mundial de associar as tecnologias tradicionais e inovações eletrônico-digitais à produção de imagens com temas sobre a pesquisa científica, tanto quanto objeto como produto de estudos e análises fundamentados na ciência.
Nas cinco edições realizadas o Prêmio recebeu 3.812 inscrições. Foram premiados 40 trabalhos, oriundos de todas as regiões do país, notadamente 30 da sudeste, 7 da sul, 2 da centro-oeste, 2 da nordeste e 3 do norte.
O Premio pretende consolidar o objetivo de promover a popularização e a divulgação científica e tecnológica, mediante o uso e incentivo da produção de imagens no ambiente de pesquisa no Brasil.
Regulamento [link aqui]

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

INSCRIÇÕES PRORROGADAS!!! Museu da Imagem e do Som de abre convocatórias para projetos de Fotografia, Dança e Pesquisa e Residência de projetos audiovisuais

Fonte: mis-sp.org.br
Foto: site Governo do Estado de São Paulo
O MIS abre seleção de projetos para Residências Artísticas e os programas Nova Fotografia e Dança no MIS 2017 através de Convocatórias. As inscrições são gratuitas e foram prorrogadas para fim de novembro e/ou início de dezembro. Confira no site do MIS as mudanças de prazos. Ao todo, serão selecionados projetos para cinco áreas culturais, visando dar espaço e suporte para novos artistas e pesquisadores durante o ano de 2017.
Confira:
Escola de Histórias, de Bárbara Bragatto,
selecionada na edição de 2016
Nova Fotografia 2017Seleção de seis projetos de fotografia para exposição no MIS ao longo de 2017. Criado em 2011, o Novo Fotografia é um projeto anual do Museu da Imagem e do Som que busca criar um espaço permanente para exposição de fotografias de artistas promissores que se distinguem pela qualidade e inovação do seu trabalho. A cada ano, seis séries de imagens são escolhidas por meio de convocatória e expostas no Museu. Além disso, algumas das exposições seguem em cartaz por outras cidades do Estado, dentro do Programa MIS Itinerante. Poderão participar projetos fotográficos inéditos contendo de 10 (dez) a 20 (vinte) fotografias. Para concorrer, os interessados devem, entre outros requisitos, residir no Estado de São Paulo e ter uma produção artística em fotografia que ainda não tenha sido exposta. 
Foto divulgação MIS
Dança no MIS 2017Com curadoria de Natalia Mallo, seleciona artistas solo ou grupos para uma ocupação coreográfica criada especificamente para o MIS, dentro do conceito site-specific, no qual a obra dialoga com o espaço, buscando se relacionar e ressignificar seus aspectos singulares: arquitetura, topografia, iluminação, matriz cultural, discurso etc. A edição de 2017 trará, além da programação mensal regular dos anos anteriores, uma nova oportunidade para jovens criadores. O MIS premiará um artista da dança em início de carreira (até 25 anos) com o Prêmio de Criação em Residência Dança no MIS. 

Residência LABMIS 2017Seleção de quatro projetos artísticos que trabalhem com tecnologia e novas mídias para serem desenvolvidos em uma residência de três meses e uma exposição no MIS com os trabalhos finais. O Laboratório de Novas Mídias do MIS, LABMIS, primeiro media lab situado em um museu público brasileiro, abre sua residência anualmente, a qual abrange projetos artísticos que relacionem arte, ciência, tecnologia e novas mídias (fotografia digital, vídeo digital, animação digital, cinema digital, áudio arte, web arte, games, computação gráfica, design de interfaces, comunidades digitais, software colaborativo, visualização de redes, redes sociais, arte interativa, realidade aumentada, entre outras).

Convocatória LABMIS Estúdio de Som 2017Seleção de seis artistas e/ou bandas para gravação de quatro faixas autorais inéditas cada. O programa busca a realização de gravações de músicas originais brasileiras (popular ou erudita), abrangendo compositores e/ou intérpretes sem acesso consolidado aos canais de produção existentes e que tenham consistência, originalidade e potência criativa em seus trabalhos. Além da gravação das faixas, haverá um show de lançamento das músicas, em data e local a serem determinados pelo MIS.

Residência NECMIS 2017Seleção de quatro projetos de pesquisa em humanidades aplicadas a produtos de mídias audiovisuais para serem desenvolvidas ao longo de 2017. A residência Núcleo de Estudos Contemporâneos do MIS (NECMIS) é destinada à pesquisa na área de humanidades, aplicada a produtos de mídias audiovisuais em qualquer formato, mídia, duração ou suporte. O objetivo é estimular a pesquisa de um tema e a produção de um produto de audiovisual para o mercado artístico. O NECMIS é coordenado pelo filósofo e colunista da Folha de S.Paulo, Luiz Felipe Pondé.

domingo, 23 de outubro de 2016

Artigo especial: O lugar da Performance Arte no Edital Prêmio Funarte Artes na Rua (2011 A 2013)

Em 2015, para fechamento da Pós-Graduação em Gestão Cultural, pelo Senac-SP, desenvolvi uma pesquisa sobre Políticas Públicas para Performance Arte como trabalho de conclusão de curso. 


Esta pesquisa foi convertida em artigo científico e foi apresentada no VII Seminário Internacional de Políticas Culturais, promovido pela Fundação Casa de Rui Barbosa, no Rio de Janeiro, em maio de 2016.

Agora, após a publicação oficial, dispondo aqui no Brígida o artigo na íntegra para os interessados em saber mais sobre o assunto. Nos anais do Seminário também existem vários artigos interessantes para pesquisa sobre políticas culturais no Brasil e em outros países: exemplos, ideias, pesquisas quantitativas e qualitativas. Vale a pena ver.

Entre as obras pesquisadas: "Estética da Via Crúcis em Romaria", de Roberta Nascimento - BA; e o projeto "Perfografia", do Coletivo Parabelo - SP. Mais informações sobre os artistas em esteticadaviacrucisemromaria.blogspot.com.br e coletivoparabelo.com.

A publicação possui o título "O lugar da Performance Arte no Edital Prêmio Funarte Artes na Rua (2011 A 2013)"
RESUMO: O presente artigo busca expor o lugar da Performance Arte nas Políticas Públicas para as Artes e utiliza, como exemplo, a Fundação Nacional das Artes, a Funarte. O recorte dentro deste universo refere-se ao edital Prêmio Funarte Artes Cênicas na Rua (Circo, Dança, Teatro). A pesquisa percorre os anos de 2011 a 2013 investigando a quantidade de projetos na área da Performance Arte que foram contemplados e suas principais características. Em um universo de três editais e 206 projetos premiados, foram encontrados 13 projetos que se assumem dentro desta linguagem.

Link do artigo: http://culturadigital.br/politicaculturalcasaderuibarbosa/files/2016/06/Anais-do-VII-Semin%C3%A1rio-Int-Pol-Cult.pdf

Veja também outros artigos publicados na página do blog "Artigos Especiais" [aqui]


Chai Rodrigues

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Akademie Schloss Solitude oferece bolsas de residência artística na Alemanha

Akademie Schloss Solitude
Fonte: iberescena.org

A Akademie Schloss Solitude oferece bolsas de residência na Alemanha para jovens artistas, acadêmicos, cientistas e profissionais de diferentes disciplinas.
O programa de bolsas recebe pedidos de residência de artistas internacionais a partir das seguintes disciplinas:
◾Arquitetura
◾Artes Visuais
◾Performance Arte
◾Desenho
◾Literatura
◾Música / Som
◾Audiovisual
◾Meios Digitais
Quem pode participar? 
Estas bolsas podem ser aplicadas pessoas até 35 anos ou mais que tenham concluído curso superior durante os últimos cinco anos, que desejam para participar em projetos relacionados com o tema central: "A Prática da História na Vida Diária" .
Benefícios Scholarship 
A bolsa é para um período de residência de três a doze meses e bolsistas deverão manter-se pelo menos dois terços de sua residência na Akademie Schloss Solitude, em Stuttgart, Alemanha.
Os residentes terão direito a: 
  • Apartamento / estúdio mobilado, com eletricidade, água e custo de aquecimento livre. 
  • Uma bolsa mensal de 1.150 euros acrescido de uma bolsa de viagem despesas de e para o local original de residência entre outros benefícios.

As inscrições terminam dia 30 de novembro de 2016.
Mais informações no site akademie-solitude.de


quarta-feira, 19 de outubro de 2016

SESI-SP recebe inscrições de projetos de Artes Visuais, modalidade ocupação artística para compor programação de 2017

Criado em 2013, o projeto promove o contato do público com novas linguagens, oferecendo-as em locais de grande visualização e circulação.

Exposição "A Fila", dos artistas Beto Silva e Grego,
no Sesi Matão até 30/06/2019. 
Os projetos de Artes Visuais realizados pelo SESI-SP visam proporcionar ao público o acesso a diferentes expressões das artes visuais, ampliando o repertório e a apreciação estética, desenvolvendo a criatividade e o exercício crítico do cidadão. Pretende também incentivar e difundir a multiplicidade e a diversidade da produção artística através do apoio aos artistas na exibição e mediação de suas obras, contribuindo assim para a divulgação e preservação da memória cultural de um povo.

Criado em 2013, o projeto promove o contato do público com novas linguagens, oferecendo-as em locais de grande visualização e circulação. Além disso, propicia o contato direto do espectador com o artista, que assume também um papel de mediador de sua própria obra, ao realizar oficinas, palestras e demonstrar seu processo de criação e construção de trabalho.

Nome do Edital: Seleção de projetos culturais - Edital de chamamento 2017 - Artes Visuais - modalidade: SESI-SP Exposição ocupação artística no SESI-SP.

Quem promove: Serviço Social da Indústria – SESI, Departamento Regional de São Paulo.

Objeto: Seleção de propostas/projetos artístico-culturais para compor a sua programação cultural destinando aporte financeiro total, parcial ou ainda ceder, de forma não onerosa, a utilização de seus espaços culturais.

Serão captados projetos para o programa/modalidade "Exposição – Ocupação Artística no SESI-SP".

Nesta modalidade pretende-se ocupar espaços diversos, tais como muros, arquibancadas, jardins, janelas, entre outros, que se transformam em plataformas expositivas, recebendo interferências produzidas em diversas técnicas e materiais.

Serão selecionados projetos de artistas e/ou coletivos de artistas para a ocupação artística de espaços previamente selecionados nas unidades do SESI-SP, localizadas na Capital, Grande São Paulo e interior do Estado.

Para os fins deste edital, entende-se por ocupação artística obra ou conjunto de obras concebidas para um determinado espaço, podendo interagir com a arquitetura, elaboradas com técnicas e materiais diversos tais como graffiti, pintura, cartazes lambe-lambe, adesivo, escultura ou instalações.

Quem pode participar: Os projetos podem ser apresentados por Pessoa Física residente no Brasil ou por representante legal Pessoa Jurídica, envolvida com as artes visuais e sediada no Brasil.

Aporte:  Não é declarado um valor específico para os projetos. O proponente deve apresentar planilha orçamentária para avaliação da instituição. Projetos que possuam patrocínio ou que sejam captados a partir de leis de incentivo à cultura podem receber apoio a título de complementação de recursos, de acordo com o interesse, disponibilidade orçamentária e critérios técnicos estabelecidos pelo SESI-SP.

Prazos: o prazo de inscrições termina dia 28 de outubro. Os projetos serão selecionados para compor a programação do ano de 2017. Caso haja necessidade, o SESI-SP poderá utilizar destes projetos selecionados e/ou suplentes para compor a programação do exercício de 2018. Datas e horários das apresentações/ atividades serão definidos pelo SESI-SP, posteriormente.

O que deve ser apresentado: O proponente deverá elaborar o projeto considerando as características da arquitetura e as especificidades dos locais apresentados no anexo V do edital.

As inscrições devem ser realizadas exclusivamente pela plataforma digital - Sistema de Captação de Projetos Culturais Online (Disponível em captacaoprojetosculturais.sesisp.org.br). Manual de acesso ao sistema [link aqui]

Informações: Informações, dúvidas e esclarecimentos sobre o conteúdo deste edital, deverão ser encaminhados para a Divisão de Qualidade de Vida do SESI-SP pelo email editaiscultura@sesisp.org.br, sendo necessária a identificação do projeto e da modalidade de referência.

Sobre a instituição: Há 70 anos, completados em 2016, o Sesi-SP fomenta e difunde manifestações artísticas em diversas linguagens, contribuindo com a melhoria da qualidade de vida dos industriários e da comunidade.  Os projetos culturais da entidade, que abrangem as áreas de artes cênicas, música, literatura e artes visuais, visam fortalecer e promover a multiplicidade da arte em seus aspectos estéticos, sociais e culturais, incentivando o exercício da cidadania. Na capital e em todo o Estado de São Paulo, o Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso e os 54 centros de atividades culturais da instituição realizam espetáculos teatrais, musicais e de dança; encontros literários; mostras de cinema e exposições – complementados por ações educativas. Atuando efetivamente na formação de plateia, o Sesi-SP atende cerca de 2,5 milhões de pessoas anualmente.

Fonte(s): sesisp.org.br/cultura/editais

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Encontro Memória e Gestão de Acervos: Arte, Arquitetura e Design no Itaú Cultural

Clara Gerchman, Gabriel Kogan, Laise Rangel,
Giancarlo Latorraca e Renata Aragão
(Foto: Mário Grisolli, divulgação, Pedro Roitman,
 Vinicius Stasolla e Eduardo Câmara)
Desde 1987, o Itaú Cultural tem se dedicado à pesquisa, coleta, tratamento e informatização de dados sobre as artes e a cultura no Brasil. Nos últimos 12 anos, desenvolveu, entre suas iniciativas, ações relacionadas aos processos de recuperação, organização e digitalização de acervos. No mês de outubro, em resposta à crescente demanda por espaços de discussão e compartilhamento de experiências de salvaguarda de dados relativos à produção artística, o Itaú Cultural realiza o encontro Memória e Gestão de Acervos: Arte, Arquitetura e Design.
O evento acontece ao longo dos dias 25, 26 e 27 e conta com a participação de instituições e projetos nacionais e internacionais, entre eles o Museu Torres García, o Museu da Casa Brasileira e o Instituto Inhotim. Em quatro mesas de debate, a ideia é discutir a especificidade da organização de acervos de arte, arquitetura e design.
A primeira delas, que acontece no dia 25, toma como exemplo os acervos dos artistas Rubens Gerchman e Manuel Torres García, trabalhos iniciados por seus herdeiros e, posteriormente, institucionalizados. Mediados por Claudia Porto, do Conselho Internacional de Museus (Icom), os convidados são representantes do Instituto Rubens Gerchman (Brasil) e do Museu Torres García (Uruguai).
No segundo dia, duas mesas compõe a programação. A primeira mesa recebe Renata Aragão e Laise Rangel, do Acervo Sérgio Rodrigues, Ian Diesendruck, do Instituto Campana, e Giancarlo Latorraca, do Museu da Casa Brasileira. A mediação é de Gerson de Oliveira (, Ovo). Em seguida, o evento conta com a presença de Julieta Sobral, da Casa de Lucio Costa, e de Rosa Artigas, do Acervo Vilanova Artigas, em mesa sob a mediação de Gabriel Kogan.
No dia 27, a mesa que encerra o evento tem a participação de Maria Eugenia Salcedo Repolês, do Instituto Inhotim, de Eduarda de Aquino, do Acervo Angelo de Aquino, e de Vera Hamburguer, do Acervo Flávio Império. Tânia Rodrigues, responsável pelo Núcleo de Enciclopédia do Itaú Cultural, é a mediadora da conversa.
Mais informações na aba Programação.
Encontro Memória e Gestão de Acervos: Arte, Arquitetura e Design
terça 25 quarta 26 e quinta 27 de outubro de 2016
Sala Vermelha (piso 3) – 70 lugares
Entrada gratuita
[distribuição de ingressos
público preferencial: duas horas antes do espetáculo
público não preferencial: uma hora antes do espetáculo]

[livre para todos os públicos]

sábado, 15 de outubro de 2016

Curso "Manutenção financeira e leis de incentivo - Circo", na SP Escola de Teatro

Orientadoras: Annelise Godoy e Bel Toledo
Objetivo 
Visa contribuir para o fortalecimento dos processos de formação, gestão e sustentabilidade do setor de artes cênicas, notadamente da área circense.  O fazer das artes cênicas hoje exige do artista, do produtor e de seus parceiros administrativos o conhecimento não somente na legislação vigente, nos vários âmbitos municipal, estadual e federal, mas também de como construir uma visão de desenvolvimento da atividade como uma fonte permanente de recursos, de viabilização de projetos e autossubsistência de seus participantes.

Annelise Godoy
Produtora cultural e diretora executiva da empresa de marketing cultural Philarmonia Brasileira, Annelise Godoy desenvolve, desde 2001, atividades na área de produção cultural, dirigidas especialmente para captação de recursos, consultoria para produtores e instituições, relacionamento entre o meio cultural e investidores, bem como no planejamento estruturado de empreendimentos culturais, por meio do contato com os diversos meios de comunicação e apoio a projetos. 
Além disso, Annelise ministrou diversos cursos de Extensão Cultural na SP Escola de Teatro, como o de “Técnicas e Estratégias para Captação de Recursos no Mercado Cultural – A Arte de Negociar”.

Bel Toledo
Formada em Língua Francesa pela Université de Paris, Bel Toledo tem uma consistente carreira como produtora cultural e diretora de espetáculos circenses, com quase 30 anos de intensa atuação na área. Em 1987, quando administrava o Circo Escola Picadeiro, Bel montou, estruturou e idealizou a primeira escola de circo para crianças em situação de risco, o projeto Enturmando Circo Escola, que foi premiado pela Unicef na ECO 92. Também dirigiu a Oz Academia Aérea de Circo e prestou assessoria para uma série de instituições culturais.
É presidente da Cooperativa Brasileira de Circo (também assumiu o cargo de 2006 a 2008 e de 2008 a 2010). Dirige também a Associação Amigos do centro de Memória do Circo e a Federação Nacional de Cooperativas de Cultura (Fenacult), e coordena a Aliança Pró Circo.
Como diretora circense, assinou montagens como "Imagens" (direção de Wladimir Capella), "Circo poeira", "Brasil lux" e "Circo de ébanos", entre vários outros. Também produziu espetáculos na França e Arábia Saudita. Muito reconhecida, levou mais de 20 prêmios, inclusive vários internacionais, em países como Itália, França, Tunísia, EUA e Indonésia.

Público
Profissionais artistas e produtores, estudantes do setor das artes e público em geral.

*Material didático, quando necessário, é de responsabilidade do aluno.

Seleção
Carta de interesse e breve currículo.
De 24 de outubro a 18 de novembro de 2016
Segunda a sexta – das 19h às 22hs.
Local: Sede Marquês / Rua Marquês de Itu, 273-285 • Vila Buarque

CRONOGRAMA DAS INSCRIÇÕES
Inscrições: de 11 a 17 de outubro
Divulgação aprovados:  20 de outubro
Matrícula online: 21 de outubro
As inscrições são online e devem ser feitas neste link. Clique em "inscrições abertas"

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Casa de Cultura Mario Quintana recebe propostas para ocupação em 2017

Podem se inscrever pessoas jurídicas de todo o Brasil até o dia 31 de outubro.

Os espaços da Casa de Cultura Mario Quintana, localizada no centro de Porto Alegre/RS, estão voltados para o cinema, a música, as artes visuais, a dança, o teatro, a literatura, a realização de oficinas e eventos ligados à cultura. Eles homenageiam grandes nomes da cultura do Estado do Rio Grande do Sul.

Nome do Edital: Ocupa Mario 2017 – Chamada Pública

Quem promove: Casa de Cultura Mario Quintana (CCMQ) órgão da Secretaria de Cultura do Estado do Rio Grande do Sul (SEDAC).

Objeto: Seleção de propostas de ocupação dos espaços da Casa de Cultura Mario Quintana em 2017. As atividades podem envolver apresentações de dança, circo, música, teatro e performance e também cursos, lançamento de livros, artes visuais, solicitação do espaço para ensaios e cursos na área da arte e cultura.

Quem pode participar: pessoas jurídicas de direito privado, com ou sem fins lucrativos, desde que tenham natureza cultural, tais como empresas de produções artísticas, companhias, grupos ou coletivos, assim como pessoas físicas de todo o Brasil.

Será aceito somente a inscrição de 1 (um) projeto por proponente para cada modalidade.

Aporte: não existe aporte em dinheiro para financiamento dos projetos dentro da CCMQ, apenas sessão do espaço gratuitamente, exceto pelos teatros Bruno Kiefer, Teatro Carlos Carvalho e do Auditório Luiz Cosme (consulte o anexo 2 do edital para conferir os valores de locação).

Prazos: As inscrições estarão abertas até 31 de outubro de 2016. A divulgação dos projetos selecionados ocorrerá no dia 01/12/2016, pelo site da CCMQ. As propostas aprovadas ocuparão o espaço a partir de 03 de janeiro de 2017 (cronograma a definir junto com a CCMQ).

O que deve ser apresentado: Os interessados deverão encaminhar suas propostas diretamente para o e-mail: ocupamario2017@gmail.com;
No e-mail devem constar:
  • Ficha de Inscrição de Projeto, em 1 (uma) via, disponível na pagina eletrônica da Casa de Cultura Mario Quintana (www.ccmq.com.br), devidamente preenchida;
  • Descrição, objetivo e justificativa do projeto, apresentando detalhadamente o conjunto de ações artísticas a ser realizado;
  • Ficha técnica completa;
  • Informações adicionais, que possam acrescentar dados sobre o projeto, se houver (não obrigatório).

Mais informações: Qualquer esclarecimento necessário, pode ser obtido através do email duvidasocupamario2017@gmail.com.

Sobre a instituição: Casa de Cultura Mario Quintana é uma instituição ligada à Secretaria de Estado da Cultura/Governo do Estado do Rio Grande do Sul. A história da Casa de Cultura Mario Quintana tem início em julho de 1980, com a compra do antigo prédio do Hotel Majestic, pelo Banrisul. Em 29 de dezembro de 1982, o governo do Estado adquiriu o Majestic do Banrisul e, um ano mais tarde, o prédio foi arrolado como patrimônio histórico, tendo início, a partir de então, sua transformação em Casa de Cultura. Por meio da Lei estadual nº 7.803 de 8 de julho de 1983, recebeu a denominação de Mario Quintana, passando a fazer parte da então Subsecretaria de Cultura do Estado.


AddThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...