sábado, 30 de julho de 2016

Prêmio reconhece qualidades intelectual, técnica e estética



Autores, tradutores e projetistas gráficos que desejarem concorrer aos Prêmios Literários da Fundação Biblioteca Nacional Edição 2016 podem se inscrever, gratuitamente, até o dia 9 de setembro. O edital público foi divulgado no Diário Oficial da União (DOU) e pode ser conferido no site da Biblioteca Nacional
 
O prêmio é um reconhecimento à qualidade intelectual, técnica e estética de livros lançados no Brasil e tem por objetivo estimular a pesquisa e a criação literária no país. A iniciativa tem mais de 20 anos e é um reconhecimento aos trabalhos que se destacam na área.
 
Podem participar os profissionais com obras publicadas no período de 1º de maio de 2015 a 30 de abril de 2016, no Brasil, em língua portuguesa. O orçamento para a ação totaliza R$ 452 mil, dos quais R$ 270 mil serão concedidos em prêmios e R$ 182 mil, destinados às despesas administrativas do concurso. O autor/tradutor da obra selecionada em primeiro lugar de cada categoria será contemplado com o prêmio em espécie, no valor bruto de R$ 30 mil.
 
Neste ano, o Prêmio Literário Biblioteca Nacional contemplará nove categorias: Poesia, Romance, Conto, Ensaio Social, Ensaio Literário, Tradução, Projeto Gráfico, Literatura Infantil e Literatura Juvenil. Poderão participar do prêmio pessoas físicas brasileiras ou naturalizadas. Somente serão habilitadas obras redigidas em língua portuguesa e publicadas por editoras brasileiras.

Inscrições

As obras deverão ser inscritas pelo autor, de acordo com as categorias, sendo aceita a inscrição da mesma obra em, no máximo, duas categorias, desde que uma delas seja obrigatoriamente a categoria de Projeto Gráfico. As inscrições por intermédio de editoras serão permitidas como forma de assistência ao autor e apenas mediante autorização por escrito, que deverá ser anexada à ficha de inscrição.
 
Os recursos para o desenvolvimento desta ação serão oriundos da LOA - Fundação Biblioteca Nacional - Programa 2027: Preservação, Promoção e Acesso - Ação 004 - Fomento à Criação Literária e Científica (20KL).



sexta-feira, 29 de julho de 2016

Benfeitoria lança portal de curso online gratuito sobre financiamento coletivo

O Benfeitoria existe há cinco anos trabalhando com financiamento coletivo. Este ano, a instituição resolveu reunir conhecimentos, dados e estratégias em um curso online gratuito para os interessados em saber mais sobre financiamento coletivo e, principalmente, auxiliar os interessados em aderir a esta prática para viabilizar seus projetos. 


O conteúdo foi distribuído dois blocos:

  1. Crowdfunding: o que é, para quem é e como funciona?
  2. Crowdfunding Canvas: metodologia para uma campanha de sucesso!

Estes blocos possuem pequenos vídeos disponíveis no endereço ufc.benfeitoria.com.
Saiba mais sobre o Benfeitoria em benfeitoria.com

quinta-feira, 28 de julho de 2016

Revista Extraprensa, do CELACC - USP, recebe artigos para a edição de dezembro/2016

A revista Extraprensa, publicação semestral do Centro de Estudos Latino-Americanos sobre Cultura e Comunicação (CELACC), recebe artigos para a edição do segundo semestre de 2016. A submissão dos trabalhos deve ser feita por meio do sistema eletrônico. São admitidos artigos, resenhas, relatório de pesquisas, traduções, entrevistas e comentários científicos de autores que possuam título de doutor ou de mestrandos com coautoria de pesquisadores doutores.
Destinada à publicação da produção científica nas áreas da cultura e da comunicação no Brasil e na América Latina, a revista Extraprensa abrange temas como: diversidade cultural, cidadania, jornalismo, expressões das culturas populares, artes, mídias alternativas, epistemologia e metodologia em cultura e comunicação. A revista faz parte do Sistema CAPES de Publicações e do Sistema de Revistas da Universidade de São Paulo, seguindo os padrões internacionais de indexação e catalogação.
A edição "Cultura, Território e Novos Sujeitos Políticos", do primeiro semestre de 2016, está disponível no Revistas USP e publica a produção científica de pesquisadores de Minas Gerais, Bahia, Goiás, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Pará e Piauí. Conta também com artigo da pesquisadora Veronica Sofia Ficoseco, do Consejo Nacional de Investigaciones Científicas y Técnicas (CONICET), Universidad de Quilmes e da Universidad de la Patagonia Austral (Argentina) e dos pesquisadores cubanos David Corcho Hernández da Universidad de La Habana (Cuba) e Daniel Salas González da Dalhousie University (Canadá).
Os autores que desejam submeter trabalhos à revista podem conferir nos links as normas de publicação e o modelo de submissão.
Dúvidas podem ser encaminhadas ao e-mail extraprensa@usp.br.

quarta-feira, 27 de julho de 2016

Seminário "A representatividade das mulheres nos programas da cidadania cultural: tendências e desafios"


Em comemoração ao dia da Mulher Afro-Latino Americana e Caribenha e como ação para estimular as mulheres a participarem ativamente das políticas culturais, o núcleo da Cidadania Cultural da Prefeitura de São Paulo realizará o Seminário "A representatividade das mulheres nos programas da Cidadania Cultural: tendências e desafios" no dia 28 de Julho (quinta-feira), às 18h no centro da cidade de São Paulo.


O seminário será realizado com quatro mulheres convidades que estão à frente de seus grupos e, atualmente, estão contempladas pelos programas da Cidadania, para trocar experiências e falar sobre os desafios que enfrentam por serem proponentes.

Encontro aberto / Gratuito / Não é necessário fazer inscrição


Centro Cultural São Paulo promove III Mostra de Dramaturgia em pequenos formatos

Em 2015 o texto "Teste de Turin", de Paulo Santoro foi um dos três premiados. Crédito da imagem: Leekyung Kim
As obras inscritas devem ser inéditas. Os vencedores receberão prêmio de R$70.000,00 para produzir o espetáculo.

Até o dia 29 de agosto o Centro Cultural São Paulo mantém abertas as inscrições para dramaturgos enviarem textos teatrais inéditos ou roteiros e intervenções cênicos possíveis de serem encenadas e permanecer em temporada dentro da instituição. O EPSB fez um resumo do edital.

Nome do Edital: EDITAL 2016 – III Mostra de Dramaturgia em pequenos formatos cênicos do Centro Cultural São Paulo

Quem promove: Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, por meio do Centro Cultural São Paulo.

Objeto: Seleção de até 03 dramaturgias inéditas para serem montadas para estreia em 2017 no Centro Cultural São Paulo, durante a III Mostra de dramaturgia em pequenos formatos cênicos.

O texto dramatúrgico pode ser escrito por um ou mais autores;

Para o CCSP "pequenos formatos" referem-se a textos concebidos em formas sintéticas, concentradas nos aspectos essenciais da linguagem. Não se trata necessariamente de “peças curtas”. Trata-se de um campo aberto a diferentes proposições textuais, tradicionais ou não e de livre extensão.

Tal recorte não indica nenhum privilégio a temas ou assuntos específicos, permanecendo livre a abordagem a ser proposta pelos dramaturgos inscritos.

Quem pode participar: Pessoa Física, brasileiro nato ou estrangeiro naturalizado, maior de 18 (dezoito) anos e residente na cidade de São Paulo.

Cada proponente (um ou mais autores por texto) poderá inscrever um (1) único trabalho original, inédito, no idioma português, não editado sob qualquer meio e não encenado.

Os textos não poderão ter sido publicados integralmente, em formato impresso ou virtual (blogs, sites pessoais, redes sociais e correlatos), nem encenados até a data do resultado final da seleção.

Aporte: Os selecionados assinarão um contrato com a Municipalidade de São Paulo no valor de R$ 70.000,00 (Setenta mil reais) por montagem, deduzidos os tributos previstos na legislação em vigor.

Após a estreia, a arrecadação da bilheteria será revertida para a produção do espetáculo.

Cronograma: o prazo para inscrições termina dia 29 de agosto, às 21h.

Os textos selecionados deverão ser montados a partir da assinatura do contrato e apresentados ao público na forma de obra cênica em datas a serem definidas pelo Centro Cultural, em comum acordo com as produções das montagens, durante o ano de 2017.

Cada espetáculo ou intervenção estreará no CCSP e fará 12 (doze) apresentações, com ingressos vendidos a preços populares, cujos valores serão definidos pelo Centro Cultural São Paulo.

O que deve ser apresentado:
Os textos deverão ser digitados em Word, fonte Arial, corpo 12 , em espaço 1,5.

Entrega e mais informações:
  1. O proponente deverá criar uma conta na SPCultura, através do link: id.spcultura.prefeitura.sp.gov.br. Esta é uma plataforma da Secretaria Municipal de Cultura sobre o cenário cultural paulistano.
  2. Uma vez criada a conta, o proponente deverá entrar no sistema e preencher a inscrição online no seguinte endereço: spcultura.prefeitura.sp.gov.br/projeto/2017
  3. Ao clicar em “Fazer inscrição” o sistema gerará um “número de Inscrição”. Este número deverá ser inserido no campo destinado da Ficha de Inscrição a ser enviada (Anexo I).
  4. Após preencher a inscrição o proponente deverá anexar os documentos descritos abaixo através da aba “Inscrições”
    1. Anexo I: Ficha de inscrição preenchida;
    2. Anexo II: Texto (peça teatral);
    3. Anexo III: Comprovante(s) de residência em nome do autor ou autores;
    4. Anexo IV: Cópia(s) do Registro Geral (RG) do autor ou autores
Dúvidas específicas a respeito do funcionamento da plataforma devem ser enviadas para: spcultura@prefeitura.sp.gov.br. Informações gerais sobre o edital também poderão ser obtidas no site centrocultural.sp.gov.br. Eventuais dúvidas sobre o processo de inscrição ou seleção serão esclarecidas exclusivamente através do endereço eletrônico: editaldramaturgia2016@gmail.com No campo “assunto” deve constar: “Dúvida edital”.



terça-feira, 26 de julho de 2016

Curso de gestão cultural em contextos tradicionais no Centro de Pesquisa e Formação - Sesc SP

(Foto: Yara Arantes)

Fonte: centrodepesquisaeformacao.sescsp.org.br - texto integral


Como podemos pensar a gestão cultural das manifestações tradicionais? Depois do registro do patrimônio imaterial, como proceder para que não haja musealização das tradições? Como aproveitar os saberes tradicionais no âmbito acadêmico sem descaracterizá-lo? Este curso com oito encontro pretende discutir questões como estas e propor aprofundamentos nos temas das culturas populares.

03/09 - Antropologia e Cultura Popular: questões conceituais e metodológicas. Com: Carlos Rodrigues Brandão
    
17/09 - Folclore, Cultura Popular e Cultura Erudita. Com: Ivan Vilela

01/10 - Metodologia da Pesquisa (Parte Teórica e Prática/Trabalho de Campo). Com: Alberto Ikeda 

15/10 - Políticas Públicas e Culturas Populares. Com: Dane de Jade

29/10 - Pedagogia das Danças e Folguedos Brasileiros. Com: Alessandra Ribeiro

12/11 - Linguagens e Narrativas 3H. Com: Ana Yano

12/11 - Patrimônio Imaterial - Mapeamento e Registro. Com: Silvana Rubino

26/11 - Etnomusicologia. Com: Alberto Ikeda 

26/11 - Artes Visuais na perspectiva das Culturas Populares. Com: Ricardo Lima

03/12 - Religiosidade, Crenças e Cultos Populares. Com:  Vagner Silva

ENCERRAMENTO DO CURSO - AVALIAÇÃO

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição. [link aqui]
Tradução em Libras disponível. Faça sua solicitação no ato da inscrição, com no mínimo dois dias de antecedência da atividade.

Palestrantes

Alberto Ikeda: Professor de Etnomusicologia e Culturas Populares na Unesp, onde coordena o grupo de estudos de música étnica e popular do Brasil da América Latina.

Silvana Rubino: Doutora em ciências sociais e professora da UNICAMP.

Carlos Rodrigues Brandão: Livre docente em Antropologia do Simbolismo pela Unicamp. Realizou estudos de pós-doutorado em antropologia junto à Universidade de Perugia e à de Santiago de Compostela.

Ivan Vilela: Músico, compositor, pesquisador e professor da ECA/USP, onde leciona História da Música Popular Brasileira, Viola Brasileira, Rítmica e Percepção Musical.

Alessandra Ribeiro Martins: Doutoranda em Urbanismo na PUC - Campinas. Gestora da Casa de Cultura Afro Fazenda Roseira e Liderança da Comunidade Jongo Dito Ribeiro, reconhecido pelo IPHAN em 2005 como Patrimônio Cultural Nacional.

Quando: 03/09 a 03/12/2016

Horários: Sábados, das 10h às 17h30.

OndeRua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar - Bela Vista - São Paulo/SP

Valor da inscrição: R$36,00 para comerciários com carteirinha do Sesc e dependentes; R$60,00 - pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante e R$120,00 - inteira.

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Ateliê no centro de São Paulo recebe solicitações de locação de espaço e hospedaria para artistas


Fonte: Página Ateliê Amarelinho Pessoal do Faroeste - texto integral

Um espaço que visa através da interação dos coletivos entre si e com o entorno, fomentar a produção artística que dialogue com a cidade.
Sediada na Rua General Osório nº 23, esquina com a Rua do Triunfo no bairro da luz, ao lado da Sede Luz do Faroeste, é um espaço que visa através da interação dos coletivos entre si e com o entorno, fomentar a produção de ações que possam estar em diálogo direto com a cidade e com a região da Luz, criando encontros, transversalidades e permeabilidades entre arte, política e cultura.
São nove coletivos de várias áreas e de linguagens artísticas diferentes fazendo parte da sua ocupação, além de possuir uma hospedaria para receber artistas de fora. Os coletivos residentes são oriundos de várias regiões da cidade; norte, sul, leste e oeste.
Cada coletivo ocupa uma sala-ateliê e transitam atualmente em média pelo espaço interno da Residência mais de cinquenta agentes fazedores de ofícios diversos. A Residência Amarelinho é uma experiência única em São Paulo, se tornou um ponto de convergência no qual esses coletivos ventilam por meio de suas intervenções diárias possibilidades outras de se pensar e agir na cidade.
Atualmente a Residência é subsidiada (por meio de um acordo firmado com o proprietário através da Companhia Teatral Pessoal do Faroeste) pelos próprios coletivos que entendem que um espaço como esse se faz cada vez mais necessário como agente de transformação e resistência.
A ideia é que este espaço seja um ponto de encontro para se pensar e produzir ações que possam, não só contemplar o seu entorno, mas que sirva de exemplo de uma ação política - urbana - cultural para outras regiões da cidade, produzindo nesse sentido outras ocupações artísticas que possam num futuro próximo criar uma rede de interação, circulação e troca maior.


sábado, 23 de julho de 2016

Congresso Internacional de Estética e História da Arte recebe artigos para submissão


Os congressos realizados pelo Programa de Pós-Graduação Interunidades em Estética e História da Arte – PGEHA procuram situar a reflexão interdisciplinar sobre a pesquisa gerada pelas suas quatro linhas: Teoria e Crítica da Arte; Metodologia e Epistemologia da Arte; História e Historiografia da Arte; e Produção e Circulação da Arte, além de fomentar o pensar sobre a produção cultural artística na sociedade atual. 

O X Congresso Internacional de Estética e História da Arte irá refletir sobre o lugar da cultura e da arte na sociedade contemporânea, onde o tempo se acelera e o espaço se comprime. O capitalismo integrado domina o conjunto do planeta.
O Congresso pretende reunir e apresentar as diversas vertentes de investigação que visam a construção da história. Dá relevância ao mapeamento dos estudos teóricos, históricos e críticos realizados no contexto brasileiro.
O Congresso pretende congregar alunos de pós-graduação e graduação, bem como artistas e pesquisadores interessados em questões referentes à pesquisa em arte quanto à sua significação nos debates contemporâneos.
No primeiro semestre de 2003, o Programa foi implantado no Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo e estruturado com caráter interdisciplinar dando oportunidade aos pesquisadores de outras unidades da Universidade, que juntamente com o MAC USP integram o PGEHA: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas – FFLCH/USP, Escola de Comunicações e Artes – ECA/USP, Faculdade de Arquitetura e Urbanismo – FAU/USP e a Escola de Artes, Ciências e Humanidades – EACH/USP, de sistematizar e organizar pesquisas e estudos correlatos.
O X Congresso Internacional Estética e História da Arte – Escrita da História e (Re)Construção das Memórias: Arte e Arquivos em Debate pretende consolidar o Programa de Pós Graduação em Estética e História da Arte como uma plataforma privilegiada, que completa já a sua primeira década, para o intercâmbio de ideias e o aprofundamento do pensamento crítico sobre a arte e a sociedade, na contemporaneidade.
O evento ocorrerá de 24 a 27 de outubro de 2016, no Auditório Cidade Universitária e até o dia 05 de agosto recebe artigos para submissão e inclusão no Seminário. Veja como enviar o seu artigo:

Normas para publicação:
  • Máximo de 10 páginas (já inclusas as imagens quando houver)
  • Em  formato .docx ; fonte Arial tamanho 12, justificado, espaçamento 1,5 entre linhas, sendo as notas de rodapé em tamanho 10 com espaçamento 1,0 entre linhas;
  • As citações destacadas do corpo do texto devem ser formatadas em tamanho 10 com espaçamento 1,0 entre linhas;
  • As referências bibliográficas devem seguir as Normas Técnicas da ABNT;
  • Fotografias, figuras e/ou tabelas deverão com legenda e respectivos créditos quando houver
  • A comissão de seleção de artigos dará prioridade aos artigos escritos em co-autoria com os professores orientadores, ou de doutores.*
  • Para submissão acesse o formulário do congresso.
O valor de cada submissão é de R$ 50,00 (cinquenta reais) que deve ser depositado na conta do Museu de Arte Contemporânea - Banco do Brasil, agência 7009-2 - c/c 130307-4 - Museu de Arte Contemporânea - CNPJ: 63.025.530/0044-44 - até o dia 12/08/2016 e confirmado via envio de imagem do comprovante para e-mail (eventosmac@usp.br). Favor indicar no corpo do e-mail o nome e o título do trabalho. (ao pagar a submissão do artigo, o interessado estará automaticamente inscrito como ouvinte no Congresso). 

Nos trabalhos inscritos, a autoria com o orientador não é obrigatória, mas é recomendada pela Comissão de Pós-Graduação frente aos critérios de avaliação da CAPES.

sexta-feira, 22 de julho de 2016

Seminário na Fundação Casa de Rui Barbosa apresenta os trabalhos realizados pelos bolsistas na instituição

O Programa de Incentivo à Produção do Conhecimento Técnico e Científico na área da Cultura promove o seminário de apresentação dos bolsistas, vinculados ao Centro de Memória e Informação e ao Centro de Pesquisa da Fundação Casa de Rui Barbosa. O simpósio é a exposição dos trabalhos que vêm sendo desenvolvidos na instituição.

O evento, com entrada franca, acontece nos dias 26 e 27 de julho, das 10 às 18 horas, na sala de cursos da Fundação.

Confira a programação completa: casaruibarbosa.gov.br - Programação



quinta-feira, 21 de julho de 2016

MASP recebe inscrições de projetos de pesquisas com ênfase em seu acervo para seleção de bolsistas


Os candidatos selecionados ganharão uma bolsa de estudos com duração mínima de seis meses e máxima de um ano.

MASP Pesquisa é um programa de fomento à pesquisa em arte, que visa promover a especialização e a capacitação profissional de pesquisadores interessados em estudar as coleções e a história do Museu de Arte de São Paulo.

Nome do Edital: MASP Pesquisa

Quem promove: MASP - Museu de Arte de São Paulo

Objeto: Seleção de propostas que visa promover a especialização e a capacitação profissional de pesquisadores (mestres, doutores ou pós-doutores), por meio de estudos aprofundados sobre as coleções e a história do museu, com ênfase no acervo em exposição e em sua reserva técnica, respeitando-se as seguintes temáticas:
  • Arte no antigo Egito
  • Arte na Europa desde a época greco-romana até o século XX
  • Arte no Brasil
  • Arte nas Américas
  • Arte na África
  • Arte na Índia e na Ásia Oriental
  • Fotografia
  • Design
  • Objetos kitsch
  • Arquitetura, exposições e programas do MASP

Quem pode participar: O Programa é aberto a todos os cidadãos brasileiros e estrangeiros residentes no Brasil, com ou sem vínculo acadêmico ou institucional, a partir da obtenção do título de mestre junto a um estabelecimento de ensino superior no Brasil ou no exterior.

Aporte: Os candidatos selecionados ganharão uma bolsa de estudos com duração entre seis meses (mínimo) e um ano (máximo). O valor da bolsa será de R$2.200 (Dois mil e duzentos reais) brutos mensais, sem descontos de impostos.

Os pesquisadores selecionados terão direito ao uso do espaço, da biblioteca e da infraestrutura do MASP durante toda a duração da bolsa, ao acesso às obras e à documentação necessárias para a realização da pesquisa dentro das normas estabelecidas pela comissão de seleção.

Prazos: Até 01/08/2016: Inscrições abertas
01 a 31/08/2016: Análise de projetos e realização de possíveis entrevistas
01/09/2016: Divulgação dos projetos selecionados
01/10/2016: Início da pesquisa e efetuação do primeiro pagamento da bolsa

O que deve ser apresentado:
  • Três cópias impressas do curriculum vitae (incluindo nome, endereço, telefone, e-mail, data e ano de nascimento, número do RG ou número do passaporte para estrangeiros), atestando a formação acadêmica do candidato, bem como as eventuais publicações –destacando-se aquelas em áreas pertinentes com o tema do projeto–; eventuais experiências de ensino e trabalhos técnicos realizados.
  • Três cópias impressas do plano de trabalho de, no máximo, 10 páginas (incluindo bibliografia), redigido em entrelinha espaço 1,5, fonte Times New Roman, tamanho 12, contendo:
  • Objeto e objetivos da pesquisa
  • Materiais do Museu a serem consultados
  • Originalidade e relevância científica da investigação
  • Cronograma das atividades previstas
  • Imagens devem ser anexadas ao projeto e podem exceder as dez páginas previstas

Entrega e mais informações: A documentação apresentada deverá ser encaminhada em envelope lacrado por correio, e com Aviso de Recebimento (AR), ao endereço do MASP: Avenida Paulista, 1578, São Paulo - SP, CEP 01310-200, aos cuidados de MASP Pesquisa / Mediação e Programas Públicos.

Foto: Divulgação
Sobre a instituição: O Museu de Arte de São Paulo é um museu privado sem fins lucrativos, fundado pelo empre­sário brasileiro Assis Chateaubriand, em 1947, tornando-se o primeiro museu moderno no país.  Localizado na Avenida Paulista, hoje, a coleção do MASP reúne mais de 8 mil obras, incluindo pinturas, esculturas, objetos, fotografias e vestuário de diversos períodos, abrangendo a produção europeia, africana, asiática e das Américas. Além da exposição permanente de seu acervo, o MASP realiza uma intensa programação de exposições temporárias, cursos, palestras, apresentações de música, dança e teatro.

Fonte(s): masp.art.br e link para o regulamento


quarta-feira, 20 de julho de 2016

Inscrições do Prêmio de Produção e Difusão Artística 2016 da Fundação Cultural do Pará

O objetivo é identificar, valorizar e dar visibilidade às atividades artísticos-culturais que existem nas diferentes regiões do Estado do Pará.

O objetivo do Edital é premiar no ano de 2016 até 30 projetos artísticos voltados para a produção e difusão artísticas, expressivos da cultura paraense apresentados nas linguagens ou áreas de visual, cênica, musical e design.

Nome do Edital: Prêmio de Difusão Artística 2016

Quem promove: Fundação Cultural do Estado do Pará | Programa de Incentivo a Arte e Cultura – Seiva

Objeto: Premiar no ano de 2016 até 30 (trinta) projetos artísticos voltados para a produção e difusão artísticas, expressivos da cultura paraense, apresentados nas linguagens e/ou áreas visual, cênica, musical e design, objetivando identificar, valorizar e dar visibilidade às atividades artístico-culturais existentes nas diferentes regiões do território paraense.

Serão premiados projetos das seguintes áreas:
  • Linguagem Visual – 10 (onze) premiações;
  • Linguagem Cênica – 8 (nove) premiações;
  • Linguagem Musical - 9 (nove) premiações;
  • Design – 3 (três) premiações.

Os projetos devem ser inéditos de todas as regiões paraenses, assim como o equilíbrio da diversidade de linguagens artísticas.

Quem pode participar: Poderão inscrever-se ao concurso pessoas ou grupos com trajetória artística nas linguagens e/ou áreas definidas.

Cada candidato pode apresentar somente um projeto para a seleção.

Aporte: Cada projeto premiado receberá R$ 15.000,00 (quinze mil reais).
Os valores da premiação são brutos e estão sujeitos à retenção do imposto de renda e demais tributos incidentes, de acordo com as alíquotas previstas na legislação.

Prazos: As inscrições devem ser realizadas até 27 de julho de 2016.

O que deve ser apresentado:
O candidato deve preencher o formulário de inscrição disponível no sitio da FCP (www.fcp.pa.gov.br) composto por duas partes: dados do candidato e dados do projeto, além dos anexos, conforme lista abaixo:

Entrega e mais informações: As propostas deverão entregues ou enviadas pelo correio à sede da FCP, no horário de 8 às 17 h, de 2ª a 6ª feira. Endereço:

Fundação Cultural do Estado do Pará
Edital Prêmio Produção e Difusão Artística 2016
Av. Gentil Bittencourt, 650, Bairro de Nazaré, Belém, Pará
CEP 66.035-340
Setor de Protocolo / Subsolo Centur.

As informações podem ser obtidas pelo e-mail: premioseivacasadasartes.fcp@gmail.com ou pelo número: 4006-2929

Fonte(s): www.fcp.pa.gov.br e  Edital completo

terça-feira, 19 de julho de 2016

Últimos dias para inscrições para a 3ª Edição do Prêmio MIMO Instrumental

As inscrições devem ser realizadas até sexta-feira, dia 22, pela internet.

Edição do MIMO em Ouro Preto/MG, em 2014.
Foto: Tom Cabral
O prêmio tem o objetivo de valorizar jovens instrumentistas, de todas as regiões do Brasil, incentivando a inovação no campo da composição, técnica e estética musical e, acima de tudo, proporcionar a descoberta de novos talentos.

Nome do Edital: 3ª Edição do Prêmio MIMO Instrumental

Quem promove: MIMO Festival

Objeto: Seleção de músicos da nova geração para participar da programação oficial do festival MIMO Instrumental. Serão selecionados 5 (cinco) solistas e/ou grupos que irão se apresentar em uma das cidades nas quais o festival será realizado no Brasil.

Quem pode participar: Ser brasileiro nato, de qualquer região do país;

O solista e/ou membros do grupo devem ter obrigatoriamente entre 18 (dezoito) e 35 (trinta e cinco) anos de idade;

Poderão se inscrever solistas e/ou grupos de instrumentistas formados por até 5 (cinco) pessoas, com trabalhos autorais ou não, nas categorias de música de câmara ou popular;

O proponente poderá ser pessoa física ou jurídica;

Cada proponente poderá efetuar até 2 (duas) inscrições, mas apenas 1 (uma) inscrição será selecionada.

Aporte: Os premiados serão contemplados com uma apresentação na programação oficial do festival MIMO Festival. A escolha da cidade ficará a critério da direção artística do MIMO;

Cada solista e/ou grupo selecionado receberá prêmio no valor de R$ 3.000,00 (três mil reais);

As despesas com alimentação, hospedagem e deslocamento - do endereço de origem dos contemplados até o local da apresentação - serão custeados pelo MIMO Festival;
A estrutura técnica e equipe de suporte para as apresentações serão fornecidas pelo MIMO Festival;

Cada selecionado fará 1 (uma) apresentação, que deverá o ter o tempo mínimo de 60 minutos e máximo de 75 minutos;

Cronograma: As inscrições encerram em 22 de julho de 2016. O festival será realizado nas cidades de Tiradentes (MG, 7 e 8 de outubro), Ouro Preto (MG, 8 e 9 de outubro) Paraty (RJ, de 14 a 16 de outubro), Rio de Janeiro (RJ, de 11 a 13 de novembro) e Olinda (PE, de 18 a 20 de novembro).

O que deve ser apresentado: No ato da inscrição o proponente deverá preencher o formulário com as seguintes informações:
  • Nome do solista e/ou grupo;
  • Categoria de inscrição: Módulo A: Solista; Módulo B: Grupo de até 5 (cinco) pessoas;
  • Dados do proponente (pessoa física ou jurídica);
  • Resumo do projeto inscrito;
  • Ficha técnica contendo nome artístico, data de nascimento, endereço completo, e-mail, telefone e instrumentos a serem utilizados na apresentação;
  • Currículo detalhado do solista e/ou grupo, reunindo dados sobre a formação musical dos participantes e principais projetos realizados.
  • Serão aceitos somente arquivos em PDF, com até 5MB;
  • Links de vídeo: serão aceitos somente vídeos hospedados no Youtube ou Vimeo;
  • Links de áudio: serão aceitos somente áudios hospedados no Soundcloud, Mixcloud, YouTube e Bandcamp;
  • Fotos de divulgação: serão aceitas somente arquivos em JPG, com até 5MB.

Entrega e mais informações: A inscrição é gratuita e deverá ser feita através do portal mimofestival.com - link para área de inscrições.

Em caso de dúvida, o proponente deverá entrar em contato pelo e-mail premiomimo@mimo.art.br.

Sobre a instituição: O MIMO Festival surgiu no interior das igrejas de Olinda, em 2004. O evento apresenta concertos de artistas de primeira grandeza, ao lado de uma programação paralela de cinema, em que a música é a protagonista. Com a proposta de celebrar a música do mundo e recebido calorosamente pelo público e pela crítica ano após ano, ganhou uma consistente Etapa Educativa e, posteriormente, lançou a Chuva de Poesias e os bem sucedidos editais de música e cinema. O MIMO expandiu-se para outras cidades: inicialmente, Recife e João Pessoa, e em seguida, Ouro Preto, Tiradentes, Paraty, até desembarcar no Rio de Janeiro em 2015, quando ultrapassou a marca de um milhão de público.


Fonte(s): mimofestival.com

AddThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...