segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Workshop sobre Empreendedorismo Criativo, na Oficina Cultural Candido Portinari

Saiba mais sobre o trabalho do
VID Estúdio Criativo, de Anna
Kühl - ministrante do workshop,
em videstudiocriativo.com/
Dia 05/03, quarta-feira, das 14h às 17h, será realizado o workshop "Empreendedorismo Criativo - Pontos de Partida", promovida pela Oficina Cultural Candido Portinari.

"Introdução ao empreendedorismo criativo com apresentação das possibilidades de negócios nas áreas de moda, comunicação e artes". Fonte: site Oficinas Culturais.

O workshop é voltado para gestores, produtores, agentes culturais e demais interessados. As inscrições podem ser feitas online até o dia 03/03 [link aqui]A Oficina Cultural Candido Portinari fica na Rua Visconde de Inhaúma, 490 – 1º andar, centro da cidade de Ribeirão Preto - SP.

A atividade será ministrada por Anna Kühl, que é formada em Produção Audiovisual pela UFSCar, cursou atividades de formação na área de moda no EBA – Espacio Buenos Aires. Atuou como figurinista e diretora de arte em diversos grupos e projetos de teatro e audiovisual, como os espetáculos Después (Núcleo Fuga), A cidade do Entre (Coletivo Onírico) e Banho e Tosa (Boa Companhia). Atuou como coordenadora de produção do Grupo Matula Teatro, além de atuar como figurinista ou diretora de arte em  montagens do grupo como Imago – Uma lua n´água, Passagens e O Artista da Fome / Projeto Circo K. Anna também é orientadora de oficinas culturais para adolescentes e adultos, por meio de projetos municipais e estaduais desde 2007. (Fonte: videstudiocriativo.com)

Mais informações
site - oficinasculturais.org.br - Candido Portinari | pelos telefones: (16) 3625-- 6161 / 3625-6970 | e pelo e-mail candidoportinari@oficinasculturais.org.br.

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Curso de Produção Cultural na Projecta, São Paulo

FONTE: projectacultura.com.br (texto integral)

O crescimento da área cultural no Brasil vem abrindo diversas possibilidades de atuação para os produtores culturais, ao mesmo tempo em que o mercado passa a demandar uma maior especialização desses profissionais . Em sua 5a edição, com 42h de duração, o curso oferecerá um panorama amplo de temas fundamentais para quem pretende atuar (ou já atua) na produção cultural, possibilitando aos participantes uma visão integrada dos principais desafios e ferramentas de trabalho que envolvem esse campo de atuação e a área da cultura. 

DIFERENCIAIS DO CURSO
  • fomentadores: todos trabalham na área cultural em diferentes setores, podendo compartilhar com os participantes experiências práticas e reais, e oferecer uma diversidade de visões sobre a produção cultural. 
  • visitas a espaços culturais: o curso inclui visitas a três espaços com áreas diferentes de atuação, onde os participantes conhecerão os bastidores de produção e conversarão com pessoas da equipe.
  • conteúdo prático e atualizado: o conteúdo é totalmente voltado para a prática, fornecendo diversas ferramentas que são utilizadas no dia a dia de quem trabalha com produção cultural. Além disso, todos os temas do curso são abordados em sintonia com o cenário atual da cultura, estimulando os participantes a entender os principais desafios e debates da produção cultural na atualidade. 
  • ambiente informal: o curso é planejado para quebrar o modelo tradicional de sala de aula e das figuras do professor e aluno, estimulando uma interação maior entre os fomentadores e os participantes, e destes entre si. Quatro encontros serão realizados externamente, sendo um deles num espaço público. 
  • materiais complementares: além do conteúdo visto durante os encontros, os participantes receberão diversas indicações de materiais que complementarão o processo de formação do curso.

PARA QUEM O CURSO FOI DESENVOLVIDO
  • interessados em atuar profissionalmente na área de produção cultural;
  • produtores culturais que já tenham experiência e queiram ampliar seus conhecimentos e ferramentas de trabalho aplicáveis a essa área;
  • artistas e/ou outros profissionais da cultura que também precisam lidam com questões de produção. 

PROGRAMA
  • 01 Introdução - Cultura: do que estamos falando? Possíveis papeis e lugares da cultura no mundo atual. Panorama geral do cenário atual da cultura no Brasil.
  • 02 Cultura e públicos - Consumo cultural no Brasil. Mudanças de comportamento dos públicos: de espectadores a co-criadores. Estratégias de comunicação e relações com os públicos.
  • 03 Questões jurídicas na produção cultural - Direitos autorais. Responsabilidades e deveres do produtor. Os principais trâmites jurídicos na realização de projetos e eventos culturais.
  • 04 Visita a um espaço/instituição cultural  (encontro externo) - Visita a um primeiro espaço/instituição cultural, onde os participantes do curso serão guiados por uma visita aos bastidores para conhecer detalhes de produção e terão um bate-papo sobre produção cultural com um representante do espaço.
  • 05 Planejamento de projetos culturais - As novas configurações nos modelos de produção, distribuição e consumo de cultura. Análise da viabilidade de realização e do potencial de financiamento do projeto. Análise do contexto de atuação.
  • 06 Estruturação de projetos culturais (parte 1) - Como elaborar e estruturar um projeto de apresentação para possíveis parceiros e financiadores, trabalhando as questões: objetivos; justificativa; perfil dos públicos; plano de comunicação; equipe; e contrapartidas.
  • 07 Estruturação de projetos culturais (parte 2) - Como estruturar o orçamento e o cronograma, a partir dos objetivos do projeto e dos cenários possíveis de realização. Os principais aspectos que devem ser considerados para que a produção e os resultados não sejam comprometidos.
  • 08 Comunicação de ações culturais (encontro externo) - Visita a um segundo espaço/instituição cultural, onde os participantes do curso serão guiados por uma visita aos bastidores para conhecer detalhes de produção e terão um bate-papo sobre planejamento de comunicação para projetos e ações culturais.
  • 09 Captação de recursos - Os principais mecanismos de financiamento à cultura no Brasil e diretrizes gerais para buscar recursos e parcerias.
  • 10 Editais públicos de cultura - Como funcionam os editais públicos de financiamento à cultura e como apresentar os projetos.
  • 11 Práticas da produção cultural (parte 1) - Os papeis do produtor cultural. Planejamento e aspectos práticos da produção cultural. Análise de casos.
  • 12 Visita a um espaço cultural  (encontro externo) - Visita a um terceiro espaço/instituição cultural, onde os participantes do curso serão guiados por uma visita aos bastidores para conhecer detalhes de produção e terão um bate-papo sobre produção cultural com um representante do espaço.
  • 13 Práticas da produção cultural (parte 2) - Os papeis do produtor cultural. Planejamento e aspectos práticos da produção cultural. Análise de casos.
  • 14 A atuação do produtor cultural (encontro externo) - As possibilidades de atuação e o mercado de trabalho para os produtores culturais. A figura do produtor-gestor. Os desafios da produção cultural no cenário atual.

CARGA HORÁRIA: 42h
NÚMERO DE VAGAS: 12

Fomentadores
ANDRÉ FONSECA: Coach, professor e pesquisador independente na área de gestão cultural. Graduado em comunicação social com habilitação em marketing pela ESPM-Escola Superior de Propaganda e Marketing, e pós-graduado em Cooperação e Gestão Cultural Internacional pela Universidade de Barcelona. Fundador e diretor da Projecta, empresa especializada em ações de formação na área de gestão cultural. Ministrante da pós-graduação Gestão Cultural: desenvolvimento e mercado, do Senac.  Desenvolveu consultorias e ações de formação para clientes como Instituto Brincante, Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo,  MIS – Museu da Imagem e do Som,  Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer de Santo André,  Red Sudamericana de Danza,  Fundação Municipal de Cultura de Belo Horizonte,  Digestivo Cultural,  Circo Zanni,   Antonio Nóbrega, Festival Cordas na Mantiqueira,  Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, Senac,  Espaço Art’er e Rosenbaum.

ANINHA DE FÁTIMA SOUSA: Jornalista de formação, atua na área cultural há mais de 15 anos. Trabalhou como produtora artística e musical nos anos 90 em Recife e em São Paulo. Desde 2004,  é  gerente de Comunicação e Relacionamento no Itaú Cultural.

CAMILA ALVES: Publicitária formada pela Universidade Mackenzie, com especialização em Gestão Cultural pelo Itaú Cultural e Universidade de Girona, e pós-graduanda em Cultura e Globalização na Fundação Sociologia e Política – FESP/SP. Atua como  consultora e professora no planejamento e gerenciamento de projetos culturais e esportivos. Com 13 anos de experiência na área, iniciou sua carreira no escritório Cesnik, Quintino & Salinas Advogados, especializado em Cultura e Terceiro Setor. Trabalhou no desenvolvimento de projetos,  planejamento e prestação de contas para diversos produtores e instituições culturais, entre eles: Instituto Pensarte, UNE, Instituto Cultural Brasilis, BM&A – Brasil Música, ElifasAndreato Estúdio, Dabliú Discos, Pródigo Films, Olhar Imaginário, Mamute Filmes, Matel Comunicação, Java 2G e Ruth Slinger, entre outros. Coordenou a área de planejamento e gerenciamento financeiro da CPFL Cultura em Campinas e a área de planejamento e projetos especiais da Poiesis, organização social responsável pelo gerenciamento do Museu da Língua Portuguesa, Casa das Rosas, Casa Guilherme de Almeida e Oficinas Culturais do Estado de São Paulo.

CRIS OLIVIERI: Advogada pela PUC-SP, com especialização em Gestão de Processos Comunicacionais e Culturais pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo. Mestrado em política cultural pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo. Master em Administração das Artes pela Universidade de Boston (USA). Atua há mais de 25 anos com consultoria jurídica e negocial para as áreas da cultura e entretenimento, tendo participado de importantes eventos e projetos culturais nacionais e internacionais. Diretora da Olivieri e Associados Advocacia. Co-autora do “Guia Brasileiro de Produção Cultural”, e autora do livro “Cultura Neoliberal – Leis de incentivo como política pública de cultura”, entre outras publicações.

GABI GONÇALVES: Artista-produtora, é integrante do Núcleo Corpo Rastreado, associação que pensa meios de produção para o desenvolvimento de projetos culturais. Doutoranda do Programa de Comunicação e Semiótica, na PUC-SP, onde desenvolve uma pesquisa sobre políticas públicas para a cultura. Mestre em Comunicação e Semiótica também na PUC-SP, e graduada em dança pela Universidade Estadual de Campinas (1998) e em Comunicação das Artes do Corpo pela PUC-SP(2002).  Sua pesquisa de mestrado tem como tema a formação de público na arte contemporânea. Coordenadora de produção da Virada Cultural Paulista em 2009 e 2010 e da MITsp – Mostra Internacional de Teatro em 2014 e 2015 . Professora de  produção cultural da Escola Livre da Dança (Santo André) e no SENAC (SP). Foi produtora do SESC SP e de diversos projetos e eventos para clientes como as secretarias de cultura municipal e estadual (São Paulo). 


LU GUALDA: Bacharel e licenciada em dança (UNICAMP), com pós-graduação em gestão de projetos culturais e organização de eventos (USP). Atualmente dirige a empresa Palco de Papel Produções que presta serviços de coordenação de produção, inscrição, elaboração e gestão de projetos culturais em leis de incentivo e editais para grupos e artistas. Com 10 anos de experiência na área, atua principalmente nas artes cênicas. Foi parecerista credenciada pelo Ministério da Cultura para emissão de pareceres técnicos de aprovação e prestação de contas de projetos da Lei Rouanet nas áreas de circo, dança e teatro.

MAIS INFORMAÇÕES
DATA: 12 a 30 de abril (sábado) 9h30 às 17h. Inscrições até o dia 04 de março.
7 encontros (carga horária: 42h)
Número de vagas: 12
LOCAL: Avenida Bernardino de Campos 48 cj30 – Paraíso (entre as estações Paraíso e Brigadeiro)
VALOR:  
Pagamento à vista:R$1.615,00
Pagamento parcelado: R$ 1.795,00
Pagamento no cartão de crédito, em até 12 vezes (sendo em até 3x sem juros).

As inscrições podem ser feitas pelo site da Projecta [link aqui]


Outras informações: (11) 3873-9374 | (11) 3875-0182 | formacao@projectacultura.com.br

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Red Bull Station recebe propostas para o programa de residência artística 2016

Obra "Tudo aquilo que eu lhe disse antes mas nem eu sabia",
de Rodrigo Sassi, artista residente da 11ª edição, em 2015.
Fonte: redbullstation.com.br
Espaço da Red Bull, localizado no centro de São Paulo, já recebeu inúmeros artistas e abre espaço para desenvolvimento e reflexão sobre a arte contemporânea.

O programa de residência da Red Bull Station se caracteriza como “uma plataforma de incentivo e fomento à arte contemporânea nacional emergente através da convergência de ações e pensamentos que amplifiquem a formação, reflexão, produção e crítica, de maneira interdisciplinar; um espaço de compartilhamento, vivência, experimentação e intercâmbio pautado por encontros, palestras, oficinas e exibições; um polo agregador entre a comunidade artística e o público”. Este programa está com inscrições abertas para os artistas e coletivos interessados em ocupar o espaço em 2016. Veja abaixo como participar. 

Nome do Edital: Red Bull Station – Residência Artística 12ª edição

Quem promove: Red Bull Station

Objeto: Seleção de seis artistas para participar do programa de residência artística da Red Bull Station entre os meses de maio de julho de 2016. Destes artistas, cinco serão brasileiros ou estrangeiros residentes no país há, no mínimo, cinco anos e um artista estrangeiro residente no exterior.

Quem pode participar: brasileiros e/ou estrangeiros que residam há pelo menos cinco anos no Brasil com RNE, e estrangeiros residentes no exterior. 

Poderão se inscrever artistas atuantes nas áreas de artes visuais, performance, arte sonora, novas mídias e demais manifestações contemporâneas.

A inscrição é válida também para coletivos, e neste caso deverá haver um representante pelo grupo.

Prédio da Red Bull Station.
Aporte: será disponibilizado a cada artista um ateliê pessoal e dois ateliês colaborativos, um digital e o outro analógico.

Cada artista disporá de R$ 10.000,00 (dez mil reais) para produção de seus trabalhos, assim como uma verba de suporte de R$ 375,00 (trezentos e setenta e cinco reais) por semana para artistas residentes na cidade de São Paulo, e de R$ 500,00 (quinhentos reais) para artistas não residentes na cidade de São Paulo.

Obs.: durante o período da residência, os artistas devem morar em São Paulo, sendo que as despesas de moradia não serão cobertas pela Residência Artística.

As despesas de transporte para os moradores de fora de São Paulo (ida e volta) serão cobertas pela Residência Artística.

Cronograma: As inscrições encerram dia 03 de abril. O resultado da seleção será publicado em 11/04/2016 no site do Red Bull Station. A residência deve ser realizada entre os dias 11/05/2016 e 01/07/2016. A pesquisa desenvolvida durante a residência será apresentada numa exposição que acontecerá de 02 a 30/07/2016.

O que deve ser apresentado: A inscrição será online e validada somente mediante a apresentação dos todos os documentos solicitados
  • Ficha de inscrição [link aqui];
  • Currículo e portfólio digital.

O material deve ser submetido em formato digital através do site www.redbullstation.com.br e não poderá exceder os 10MB.

A seleção dos inscritos será realizada mediante análise da ficha de inscrição, portfólio digital, e entrevista presencial ou via Skype.

Mais informações: (11) 3107-5065 | station@redbull.com.br


Sobre a instituição: No coração de São Paulo, entre as avenidas 9 de Julho e 23 de Maio, encontra-se um espaço que inspira, conecta e transforma pessoas, abastecendo a cidade com energia criativa. Este é o Red Bull Station: cinco andares onde se misturam diferentes expressões, com foco em projetos que envolvem música, arte multimídia e "urban thinking". Localizado em um edifício de 1926 tombado como patrimônio histórico pelo Conpresp, o Red Bull Station ocupa a antiga subestação de energia Riachuelo, desativada em 2004. Após um longo processo de reforma e requalificação, o prédio reabriu as portas para o público em outubro de 2013. A Red Bull Station fica na Praça da Bandeira, nº 137, Centro, São Paulo/SP,
Fonte(s): Edital completo e redbullstation.com.br


segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Últimos dias de inscrições para o Rio das Artes, em Piracicaba

Fonte: Sesc - SP
O evento será realizado no final de março e todas as linguagens artísticas podem participar.
  
Criado em 2010 pelo Sesc Piracicaba, o Rio das Artes já reuniu cerca de 150 artistas e mais de 25 espaços em suas edições realizadas nos de 2010, 2011, 2014 e 2015. Em 2014, o projeto integrou a programação da 12ª Bienal Naïfs do Brasil e, em 2015, fez homenagem ao artista popular Elias dos Bonecos, que teve suas obras revisitadas pelo artista plástico Jacó das Artes.

Nome do Edital: 5ª edição do Rio das Artes

Quem promove: Sesc Piracicaba

Objeto: Projetos de  todas as formas de expressões artísticas. Além de ateliês, museus, salões de exposição e galerias de arte, podem se inscrever também coletivos ou grupos e artistas individuais das mais diversas linguagens. A ideia é que ocorram passeios fotográficos e de grupos de sketchcrawl (desenho de observação), feira de troca de livros, pintura ao ar livre, música em cortejo e desplugadas de palco, intervenções de teatro, dança, grafite, palhaçaria, malabares e performances, entre outros.

Quem pode participar: A publicação das inscrições não delimita pessoas físicas ou jurídicas, brasileiras ou estrangeiras, portanto compreende-se que todos os interessados podem participar da seletiva.

Aporte: As propostas recebidas serão analisadas e, caso aprovadas, receberão uma ajuda de custo a ser definida pela Comissão de Organizadora do projeto Rio das Artes 2016.
 
Prazos: As inscrições terminam em 26 de fevereiro. A previsão é que o evento ocorra em 30 de abril, das 10h às 20h, e 1º de maio (domingo), das 10h às 17h.

O que deve ser apresentado: Ficha de inscrição e informações adicionais. Os interessados devem especificar a linguagem desenvolvida, sinopse e breve currículo do artista, além de enviar materiais de apresentação. Na ficha, deverá especificar também o período do qual pretende participar, entre um dos dias.

Entrega e mais informações: A inscrição pode ser entregue presencialmente na unidade (Rua Ipiranga, 155 – Centro) ou também pelo endereço eletrônico riodasartes2016@piracicaba.sescsp.org.br.

Informações: riodasartes2016@piracicaba.sescsp.org.br

Fonte:  sescsp.org.br - Piracicaba

domingo, 21 de fevereiro de 2016

SP-Arte e Centro Universitário Belas Artes recebem propostas de performers para apresentação na feira de 2016

O performer Felipe Vasconcellos participou da
SP-Arte 2015 com a performance Reflexos.
Confira o vídeo da ação em vimeo.com/136069910.
Foto: Karin Reiter.
Os artistas farão parte da programação da SP-ARTE onde irão divulgar seu trabalho e concorrer a bolsas de estudo e residência artística.

A SP-Arte - Feira Internacional de Arte de São Paulo será realizada em abril deste ano e, em parceria com o Centro Universitário Belas Artes de São Paulo, ela está recebendo propostas de performers para compor a programação da feira, além de oferecer oportunidades de bolsas de estudos. Veja abaixo o resumo do edital.

Nome do Edital: Setor Performance Belas Artes – SP-Arte 2016

Quem promove: curso de Artes Visuais do Centro Universitário Belas Artes de São Paulo em parceria com SP-Arte: Feira Internacional de Arte de São Paulo.

Objeto: apresentar, incentivar e divulgar a produção recente em performance no espaço do Centro Universitário Belas Artes de São Paulo na SP-Arte: Feira Internacional de Arte de São Paulo. Serão escolhidos 10 trabalhos para apresentação.

Quem pode participar: Podem inscrever-se, gratuitamente, estudantes e artistas formados ou não em qualquer instituição de ensino no Brasil ou no exterior.
Os artistas poderão inscrever apenas performances.

Aporte: Os selecionados concorrerão a uma bolsa residência para o período 08 de agosto a 03 de outubro no Instituto Sacatar, localizado na Ilha de Itaparica, na Bahia (1º colocado) e a uma bolsa de estudo para um curso de pós-graduação na Belas Artes (2º colocado).

Os artistas selecionados, após contato via e-mail e definição de datas, deverão comparecer em local previamente combinado com a produção.

Despesas com produção, transporte (envio, devolução, seguro etc) e hospedagem em São Paulo (para os artistas de fora da capital) são de responsabilidade do artista. 

Prazos: Inscrições até o dia 26 de fevereiro | Divulgação do resultado: até 11 de março | Realização do trabalho: entre 6 e 10 de abril de 2016.

O que deve ser apresentado: O dossiê (digital, padrão A4, em PDF) deve apresentar, na ordem proposta, os seguintes documentos:
  • Ficha de inscrição preenchida, assinada e digitalizada (ficha ao final do texto do edital);
  • Imagens digitalizadas (mínimo de 5, máximo de 10) e links para vídeos das obras a serem expostas (com resolução mínima de 12 megapixels), contendo no lado inferior direito identificação, respeitando a seguinte ordem: nome do artista; título do trabalho e ano de execução; material utilizado; dimensões.
  • Currículo artístico com dados pessoais completos na ficha.
  • Currículo resumido (de até cinco linhas) com nome artístico, e-mail ativo e celular.
  • Sinopse do trabalho de 10 linhas de 70 caracteres com autores identificados.

Obs.: Não serão aceitos obras, slides ou CD-ROM para seleção; apenas arquivo digital enviado via link por e-mail. O conjunto de trabalhos enviados poderá ser integral ou parcialmente aceito para a exposição pela comissão julgadora.

Entrega e mais informações: A inscrição deverá ser feita apenas pelo envio de dossiê digital para o e-mail artes@belasartes.br.

Sobre as instituições:
SP-Arte – Feira Internacional de Arte de São Paulo – foi criada em 2005 e hoje é o mais relevante evento do mercado das artes no hemisfério sul. O evento reúne mais de 100 galerias de arte de 9 estados do Brasil e 16 outros países e apresenta, em cinco dias, uma oportunidade única para se travar contato com obras, artistas, curadores e outros profissionais do sistema das artes. A Feira é enriquecida, ainda, por atividades culturais, como o Programa Educativo de palestras e encontros e o Núcleo Editorial, com a presença de revistas, editoras de livros de artista, lançamentos de livros e uma exposição especial dedicada ao tema. A feira ocorre no Pavilhão da Bienal, Parque Ibirapuera. São Paulo/SP entre os dias 07 e 10 de abril de 2016. Mais informações em sp-arte.com.

O Centro Universitário Belas Artes de São Paulo cria, produz e difundi conhecimento por meio das artes, da cultura e das ciências humanas e sociais. Oferece cursos de graduação e especialização nessas áreas e possui campus na Vila Mariana - SP. Mais informações em belasartes.br.

Fonte(s): belasartes.br - edital completo.

Workshop sobre avaliação de impacto de projetos culturais na Oficina Cultural Altino Bondesan

Dia 02/03, quarta-feira, das 19h às 22h, será realizado o workshop "Avaliação de impacto de projetos culturais", promovida pela Oficina Cultural Altino Bondesan.


"As ações culturais são cada vez mais cobradas quanto ao impacto que sua realização gera nas comunidades. A partir da análise de discursos teóricos de autores como Pierre Bourdieu e François Matarasso, e do contexto cultural contemporâneo, serão debatidos os critérios avaliativos e a responsabilidade dos projetos gerarem resultados com os gestores da região.". Fonte: site Oficinas Culturais.

O workshop é voltado para gestores, produtores, agentes culturais e participantes de organizações de sociedade civil. As inscrições podem ser feitas online até o dia 25/02 [link aqui]A Oficina Cultural Altino Bondesan fica na Avenida Olivo Gomes, 100 – Santana, na cidade de São José dos Campos - SP.

A atividade será ministrada por Maria Alice Gouveira.

Mais informaçõessite - oficinasculturais.org.br - Altino Bondesan | pelos telefones: (12) 3923-4860 / 3942-3787 | e pelo e-mail candidoportinari@oficinasculturais.org.br.


terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Resultado do Edital: Chamamento 2016 SESI – modalidade ocupação 2016

A partir deste ano vamos começar a produção de um novo conteúdo. Os editais postados no EPSB passarão a ser acompanhados e divulgaremos as listas dos projetos vencedores do edital. 
Nossa proposta é organizar estas listas numa postagem semanal e os links destes vencedores ficarão disponíveis no blog por pelo menos 30 dias. 

Assim você pode aproveitar pra fazer uma avaliação das propostas.

Começamos com os projetos selecionados pelo edital de Chamamento 2015 Artes Visuais modalidade: Espaço Galeria Sesi-SP.

Os projetos foram selecionados para atividades no decorrer do ano de 2016. Caso haja necessidade, o SESI-SP poderá utilizar destes projetos selecionados e/ou suplentes para compor a programação do próximo exercício.


Proponente
Projeto
Inscrição
Andreia Matos Barreira
Culturalidades
6072
Arthur Venco Moriyama
Nova Esplanada
6128
Eduardo Bianchini Saretta
Bosque SHN
5940
Lídia da Silva Costa
Cenários
5958
Maria Cristina Pereira Sebastião
Rendas Digitais
6120
Natacha Janus
Tecendo Muros
6119
Roberto Da Silva
A Fila
6202
Silvia Andrade Ruiz
Empilhamento Bancos - Paisagem Espaço SESI Santo André
6053
Thais Miyabe Ueda
Phantázein
5925


Fonte: Sesi

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Edital para ocupação do auditório do Museu Correios, em Brasília

Museu Correios
Podem se inscrever pessoas físicas e jurídicas.

Neste edital não há previsão de aporte para os selecionados, portanto avalie bem se o seu projeto pode custear a produção do evento, caso você seja contemplado.

Nome do Edital: Autorização de uso de espaço público cultural - Museu Correios Nº (01/2015)

Quem promove: Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos

Objeto: Autorização de uso de espaço público para realização de eventos culturais no Museu Correios, localizado em Brasília/DF, entre os meses de abril de 2016 e junho de 2017.

O espaço destinado para a realização dos projetos selecionados neste Edital é o auditório do Museu Correios.

Além do auditório, caso haja interesse, poderão ser realizadas ações complementares no andar térreo do Museu.

O presente Edital destina-se exclusivamente ao recebimento de propostas culturais que estejam de acordo com uma das opções descritas abaixo:
  • Artes Cênicas – apresentação e festival de teatro, circo, ópera e dança, bem como projetos de formação neste segmento;
  • Audiovisual - mostra e festival de cinema e vídeo, bem como projetos de formação neste segmento;
  • Humanidades - eventos literários, inclusive lançamentos de livros, e programas de incentivo à leitura;
  • Música – projetos de formação musical e projetos de produção e apresentação de festivais de música e concertos de grupos e artistas nacionais e internacionais.

Eventos de natureza técnica ou didática com foco cultural que apresentem pelo menos uma das seguintes características:
  • Tenham temática compatível com os seguintes segmentos culturais: Artes Cênicas, Artes Visuais, Audiovisual, Humanidades e Música;
  • Sejam focados nos seguintes temas: cultura, memória, museologia e história;
  • Sejam relacionados à ações de formação em gestão cultural.

Quem pode participar: Pessoas físicas e jurídicas

Aporte: Os Correios não oferecem aporte para a produção dos eventos. O proponente é responsável por toda a produção, podendo cobrar ingresso para as apresentações.

Prazos: As inscrições devem ser encaminhadas até dia 26 de fevereiro.

O que deve ser apresentado
  • Identificação do proponente
  • Sinopse;
  • Ficha técnica;
  • Período de realização pretendido;
  • Currículo dos principais profissionais envolvidos;
  • Área mínima, em m2, necessária para realização do projeto;
  • Proposta de adaptações dos espaços, se for o caso;
  • Divulgação (informar quais meios de divulgação estão previstos no projeto);
  • Plano de Contrapartidas;
  • Outras informações julgadas importantes;
  • Planilha de custos;
  • Valor total do projeto e patrocinadores / realizadores (informar o montante necessário para a execução do projeto e o nome das empresas/ instituições que estão custeando a sua realização)

A lista completa com o roteiro do projeto estão no texto do edital.

Entrega e mais informações: As propostas deverão ser encaminhadas por correio para o Museu Correios, conforme endereço:

Museu Correios
Departamento de Gestão Cultura – DEGEC
A/C: Comissão de Avaliação – Edital de Autorização de Uso de Espaço Público Departamento de Gestão Cultural da ECT – Setor Comercial Sul, Qd 04, Bloco “A”, Ed. Apolo, nº 256
CEP 70304-915 Brasília/DF

Telefones: (61) 32135000

Fonte(s): correios.com.br

AddThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...