terça-feira, 28 de julho de 2015

Inscrições abertas para a Mostra Internacional de Teatro Infantil - MITI

Foto: Divulgação/Assessoria

Os projetos inscritos serão analisados pela Comissão Organizadora do MITI e por curadores convidados

Os principais critérios para análise das propostas são: qualidade artística e viabilidade físico-financeira, sempre observando o perfil e o conceito da Mostra.

Nome do Edital: Edital da 7ª Miti - Mostra Internacional de Teatro Infantil - Categoria: Espetáculo

Quem promove:  Associação das Artes, Comunicação e Cultura de Mato Grosso – Acênica e a Comissão Julgadora da MITI – Mostra Internacional de Teatro Infantil

Objeto: seleção de propostas para a 7ª MITI – Mostra Internacional de Teatro Infantil, para artistas, grupos e/ou companhias de artes cênicas que possuam trabalhos direcionados ao público infantil e/ou infanto-juvenil para serem apresentados em teatros, praças, ruas, espaços alternativos, entre outros.

Quem pode participar: pessoas físicas ou jurídicas de direito privado, residentes no Brasil ou em outros países da América do Sul.

Aporte: A Coordenação da MITI se responsabiliza além do cachê, pelas passagens de ida e volta, traslado, hospedagem e alimentação dos artistas, grupos e companhias selecionadas de outras localidades fora de Cuiabá, Nova Mutum, Lucas do Rio Verde e Sorriso.

Prazos: as inscrições vencem em 10 de agosto.

O que deve ser apresentado: As inscrições serão realizadas por meio da ficha de inscrição disponibilizada no site mostrainfantil.blogspot.com e envio de material;

Mais informações: O Resultado será divulgado até o dia 01 de setembro de 2015 no site mostrainfantil.blogspot.com.


Sobre a Instituição: A MITI é uma realização Acênica, com produção da Ação Cultural. O evento é patrocinado pela Caixa Econômica Federal, Governo do Estado de Mato Grosso, via Secretaria de Cultura e Prefeitura de Cuiabá. O Apoio é do DCE, Plaenge e Funarte. A Miti conta com a parceria da UFMT, PROCEV/UFMT e Teatro Universitário.


segunda-feira, 27 de julho de 2015

Fundação Nacional das Artes lança 12ª Edição do Edital Rede Funarte de Artes Visuais

Neste ano, a Funarte vai premiar 22 projetos com 75 mil reais.

Aos poucos a Funarte começa a liberar os editais tradicionais de apoio às artes. Dia 24, em Minas Gerais, foram lançadas as edições dos editais de Artes Visuais e Cênicas e Música. A Brígida preparou um resumo do Rede Funarte de Artes Visuais.

Nome do Edital: Programa Rede Nacional Funarte de Artes Visuais 12º Edição

Quem promove: Fundação Nacional das Artes - Funarte

Objeto: seleção de 22 projetos que promovam o intercâmbio entre os estados federativos brasileiros por meio de oficinas, seminários e residências ligados às artes visuais. O Programa valoriza a diversidade da cultura brasileira, em especial no que se refere a questões relevantes da produção artística contemporânea, como as novas linguagens, a experimentação, a transversalidade das linguagens artísticas e áreas do conhecimento, o diálogo com a educação, a democratização da cultura e a promoção do acesso aos bens culturais.

As propostas encaminhadas deverão obrigatoriamente contemplar o intercâmbio de artistas ou demais agentes culturais que ministrarão as oficinas, seminários e residências, envolvendo dois ou mais estados do Brasil.

Quem pode participar: pessoas físicas e pessoas jurídicas de natureza cultural, com ou sem fins lucrativos, atuantes na área das Artes Visuais, sendo:
  • Pessoa Física: indivíduo ou representante de coletivo de artistas;
  • Pessoa Jurídica: apenas em nome da própria empresa ou instituição.

Cada proponente poderá inscrever quantos projetos desejar, podendo ser contemplado(a) em apenas 1(um) projeto neste edital, com exceção de cooperativas de produtores(as) ou artistas, bem como associações que abriguem diversos integrantes.

Aporte: Cada proponente contemplado(a) receberá a quantia de R$ 75.000,00 (setenta e cinco mil reais), em uma única parcela, e deduzidos os descontos previstos na legislação vigente.

O valor do prêmio será depositado na conta corrente do(a) proponente contemplado(a), sendo vedado o depósito conta poupança e conta de terceiros.

Prazos: as inscrições terminam dia 09 de setembro de 2015.

O que deve ser apresentado:
  • Formulário de inscrição - Estrutura do projeto: Objetivos e características; Justificativa; Planejamento; Produto ou resultado final do projeto; Intercâmbio; Cronograma de execução; Ficha técnica; Plano de Comunicação; Plano de distribuição; Público a ser atingido; Recursos oriundos de outras fontes; Orçamento; Anexos.
  • Documentos: currículo resumido (máximo de uma lauda) do(a) proponente; currículos resumidos (máximo de uma lauda) dos(as) profissionais citados(as) na ficha técnica; carta de anuência, das instituições que abrigarão ações do projeto, informando conhecimento da proposta e concordância em recebê-la, caso contemplada; carta de anuência, de todos os profissionais mencionados na ficha técnica do projeto, informando conhecimento do mesmo e disponibilidade;

Obs.: No caso de inscrições realizadas por representantes de coletivos, carta de anuência, datada e assinada, de cada um dos membros que compõem o coletivo, informando o conhecimento da proposta;

Entre os(as) profissionais citados(as) na ficha técnica deverão obrigatoriamente constar produtor(a) e assessor(a) de imprensa, ambos(as) com formação em sua área de atuação ou experiência comprovada em currículo;

Todas as ações propostas e produtos gerados neste edital deverão ser oferecidas gratuitamente ao público;

O(A) proponente poderá anexar outros materiais que julgar necessários para a avaliação do projeto.

Entrega e mais informações: As inscrições deverão ser efetuadas exclusivamente por meio postal, na modalidade Sedex ou outra forma de via postal expressa, com Aviso de Recebimento (AR), utilizando formulário de inscrição específico disponível na página eletrônica da Funarte (www.funarte.gov.br), obedecendo ao seguinte endereçamento:

a) Destinatário
Edital Programa Rede Nacional Funarte Artes Visuais – 12ª Edição Centro de Artes Visuais / Funarte
Rua da Imprensa nº 16, 13º andar, sala 1301 - Centro CEP 20030-120, Rio de Janeiro, RJ

b) Remetente
Título do Projeto Nome completo do(a) proponente
Endereço completo do(a) proponente

Informações podem ser obtidas pelo e-mail redenacional@funarte.gov.br.

Fonte(s): Edital integral

Frame do vídeo da performance de Maria Eugênia Matricardi,
"Corpo contra conceito".
 
Performance, corpo, política     
Este projeto foi vencedor do edital em 2012.

A Funarte premiou um projeto cujo objetivo direto era a discussão sobre a Performance por meio de um site que abrigava todas as informações sobre o encontro 'Performance, Corpo, Política e Tecnologia' 2013. Os principais temas do evento, realizado em Goiânia/GO, foram a performance como linguagem artística híbrida, a performance como atitude política e os trabalhos artísticos dos grupos. Durante os dias de mesas de discussão sobre esses e outros sub temas, houveram apresentações de performances dos convidados.
O projeto 'Performance, Corpo e Política' teve como proponente junto à Funarte, a empresa Olhar Multimídia Propaganda, mas a realização do evento foi do coletivo Corpos Informáticos, existente desde 1994 e possui como principal representante Bia Medeiros, professora da Universidade Federal de Goiás. Em 2015, a Funarte não permite mais que produtoras entrem como proponentes a não ser que estas sejam as criadoras e realizados dos projetos. Mais informações em: Corpos Infográficos e performancecorpopolitica.net

domingo, 26 de julho de 2015

Ministério da Cultura vai premiar iniciativas voltadas para Mídia Livre

Entidades e coletivos culturais podem participar da seletiva. Os selecionados ainda podem se classificados posteriormente como Pontos de Cultura.
São considerados “Pontos de Mídia Livre” as Entidades e Coletivos Culturais que tenham desenvolvido trabalhos, ações e atividades em qualquer suporte típico das comunicações (texto escrito, som, imagens, vídeos e multimeios) e se utilizem tanto de suportes físicos quanto eletrônicos, tais como: televisões, rádios comunitárias ou livres, redes sociais, blogs, sites, publicações impressas, agências de notícias, produtoras de audiovisual, cineclubes ou qualquer outro meio que claramente se preste a atividades de cultura e comunicação.

Nome do Edital: Edital de Seleção Pública Nº 01 - Prêmio Pontos de Mídia Livre

Quem promove: Ministério da Cultura por meio da Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural em parceria com o Ministério das Comunicações.

Objeto: premiar 80 (oitenta) iniciativas de mídia livre já realizadas ou em andamento, propostas por entidades ou coletivos culturais que serão certificados pelo Ministério da Cultura como Pontos ou Pontões de Cultura, caso desejem.

Quem pode participar: Entidades e coletivos culturais, que diretamente produzem e/ou apoiam iniciativas de mídia livre, estímulo de ações culturais realizadas e/ou promovidas por Coletivos Culturais e Entidades Culturais, responsáveis por iniciativas de comunicação compartilhada e participativa e que busquem interatividade com o público.
  • Entidade Cultural: pessoa jurídica de direito privado sem fins lucrativos, de natureza ou finalidade cultural, que desenvolva e articule atividades culturais em suas comunidades;
  • Coletivo Cultural: povo, comunidade, grupo e núcleo social comunitário sem constituição jurídica, de natureza ou finalidade cultural, rede e movimento sociocultural, que desenvolvam e articulem atividades culturais em suas comunidades.
  • Ponto de Cultura: entidade cultural ou coletivo cultural certificado como tal pelo Ministério da Cultura;
  • Pontão de Cultura: entidade certificada como tal pelo Ministério da Cultura, de natureza ou finalidade cultural ou educativa que desenvolva, acompanhe e articule atividades culturais em parceria com as redes regionais, identitárias e temáticas de Pontos de Cultura e outras redes temáticas que se destinam à mobilização, à troca de experiências, ao desenvolvimento de ações conjuntas com governos locais e à articulação entre os diferentes Pontos de Cultura que poderão se agrupar em nível estadual, regional ou por áreas temáticas de interesse comum, visando à capacitação, ao mapeamento e a ações conjuntas;

Cada proponente poderá apresentar somente uma iniciativa para a seleção.

AporteOs prêmios dividem-se em três categorias:
  • Dez prêmios no valor de R$ 100.000,00 (cem mil reais) destinados a iniciativas de alcance e repercussão nacional, para Entidades Culturais;
  • Vinte e cinto prêmios no valor de R$ 40.000,00 (quarenta mil reais), destinados a iniciativas de alcance e repercussão estadual, para Coletivos Culturais (sem CNPJ).
  • Quarenta e cinco prêmios no valor de R$ 40.000,00 (quarenta mil reais), destinados a iniciativas de alcance e repercussão local/municipal, para Coletivos Culturais (sem CNPJ).

Prazos: As inscrições serão efetuadas até o dia 18 de agosto de 2015.

O que deve ser apresentado: Para participar do Prêmio, os candidatos deverão apresentar:

Entidade Cultural:
  • cópia simples do estatuto da instituição e respectivas atualizações, se for o caso;
  • cópia simples da ata de eleição ou do termo de posse do dirigente em exercício;
  • formulário de inscrição, devidamente preenchido e assinado pelo representante legal da entidade (no caso de inscrição por via postal);
  • relatório de atividades na área de mídias livres e comunicação, bem como cópias de materiais diversos que ajudem os avaliadores a conhecerem melhor a atuação da instituição, tais como: cartazes, folders, fotografias ou material audiovisual (DVDs, CDs, folhetos, matérias de jornal, sítios da internet, outros materiais).

Além disso, os candidatos poderão apresentar materiais que julguem significativos para a avaliação, tais como depoimentos, programas, convites de eventos, entre outras formas de registro das ações referentes ao objeto do Edital.

Coletivo Cultural:
  • formulário de inscrição, devidamente preenchido e assinado pelo representante do coletivo cultural;
  • Carta de Autorização do Coletivo Cultural indicando pessoa física como seu representante para os fins previstos nesse Edital;
  • relatório de atividades na área de mídias livres e comunicação, bem como cópias de materiais diversos que ajudem os avaliadores a conhecerem melhor a atuação do coletivo cultural, tais como: cartazes, folders, fotografias ou material audiovisual (DVDs, CDs, folhetos, matérias de jornal, sítios da internet, outros materiais).

Além disso, os candidatos poderão apresentar materiais que julguem significativos para a avaliação, tais como depoimentos, programas, convites de eventos, entre outras formas de registro das ações referentes ao objeto do Edital.

Respeitando-se o princípio da oralidade, os candidatos poderão optar pelo envio da inscrição oral, devendo responder o anexo 1 (ficha de inscrição) em sua totalidade. As gravações poderão ser realizadas em áudio e vídeo, respeitando-se a sequência de perguntas. Estas poderão ser enviadas em CD, DVD, Pendrive ou similar.

Caso o candidato opte em realizar a inscrição pela internet, o formulário de inscrição estará disponível na plataforma online do SalicWeb, sendo dispensada a sua inserção, desde que respondido eletronicamente.

Entrega e mais informações: Em caso de inscrição pela Internet, a documentação obrigatória prevista no presente regulamento, deverá ser anexada ao Sistema de Acompanhamento às Leis de Incentivo à Cultura - Salic Web, disponível no sítio cultura.gov.br/propostaweb.

Os candidatos que optem por realizar sua inscrição pela internet e queiram enviar em meio físico material que não possa ser inserido no SalicWeb, poderão encaminhá-lo por via postal.

Caso prefira realizar a inscrição por via postal, a mesma deverá ser enviada com aviso de recebimento (AR) obrigatório ou entrega rápida, fazendo constar no endereço: 

Prêmio Pontos de Mídia Livre III Edição Edital de Seleção Pública n.º 01, de 03/07/2015 Ministério da Cultura/MinC Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural/SCDC Coordenação de Seleção e Normatização 
Edifício Parque Cidade Corporate SCS Quadra 9, Lote C, Torre B, 9º Andar Brasília/DF - CEP 70.308-200

Dúvidas e informações referentes a este Edital poderão ser esclarecidas e/ou obtidas junto à SCDC/MinC, por meio do endereço eletrônico: cosen@cultura.gov.br.

Fonte: cultura.gov.br


Vídeo de divulgação do Edital




sábado, 25 de julho de 2015

Encontro em São Paulo vai discutir o artista como gestor

Imagem: divulgação
O encontro será realizado no Ateliê 397 e terá convidados nacionais e internacionais.


O Ateliê397 realiza, na semana do dia 27 à 30 de julho, sempre a partir das 19h, o encontro "O Artista gestor e a potência independente". Uma série de conversas com artistas, curadores e gestores que atuam e pensam sobre a cena brasileira de arte independente, dentre eles: Thais Rivitti (Ateliê397, São Paulo/SP), Camila Fialho (Associação Fotoativa, Belém/PA), Benjamin Seroussi (Casa do Povo São Paulo/SP), Renan Araujo (Bordel Ribeirão Preto/SP), Ricardo Basbaum (Rio de Janeiro) e Samantha Moreira (Ateliê Aberto, Campinas/SP). O encontro também contará com a participação de gestores de outros países da América Latina, como Sally Mizrachi (Lugar a dudas, Colômbia), Giuseppe Bernardi (Tupac, Peru), e Jorge Sepúlveda (Curatoría Forense, Chile, que participa também como co-organizador do evento).

O encontro vai discutir algumas das questões e contribuições trazidas pela atuação dos espaços independentes no que diz respeito à formação no campo da arte, gestão autônoma e o desenvolvimento de uma programação experimental, que são seus principais focos de intervenção. Geralmente, os espaços independentes são estruturas pequenas, com atuação local e cujo funcionamento difere da lógica tradicional (no que diz respeito às relações de trabalho e às formas de gestão). São lugares que operam sob um principio de horizontalidade, onde os limites entre o que comumente se entende por artista, curador ou gestor, se desmancham. Outro objetivo do encontro é refletir sobre essas novas atuações - mais multidisciplinares - que configuram o caráter de um novo agente cultural em que convergem particularidades de várias naturezas como a criação, a articulação e a administração.

O encontro tem apoio da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo, via ProAC, Em 2014, o Ateliê foi vencedor do Edital de Apoio a Espaços Independentes de Artes Visuais. O Ateliê fica na Rua Wisard, 397, na Vila Madalena.

Serviço:
O Artista gestor e a potência independente

27 de julho, 19h 
Mesa 1: O artista para além da produção de imagens.
Conversa com Giuseppe De Bernardi (Tupac - Peru) e Ricardo Basbaum (RJ) com mediação de Marcelo Amorim (Ateliê397 - SP)

28 de julho, 19h Mesa 2: O curador como gestor.
Conversa com Benjamin Seroussi (Casa do Povo - SP), Renan Araújo (Bordel, Ribeirão Preto-SP), e Thais Rivitti (Ateliê397 - SP), com mediação de Yudi Rafael (Ateliê397-SP). 

29 de julho, 19h
Mesa 3: Atuação local, o espaço e o entorno.
Conversa com Samantha Moreira (Ateliê Aberto, Campinas-SP) e Sally Mizrachi (Lugar a dudas - Colombia), com mediação de Sergio Pinzón (Ateliê397- SP).

30 de julho,19h
Mesa 4: Novos modelos e alternativas de pesquisa, formação e exibição.
Conversa com Camila Fialho (Associação Fotoativa, Belém-PA) e Jorge Sepúlveda (Curatoría Forense - Chile). 

Programação gratuita.

sexta-feira, 24 de julho de 2015

1ª Chama Pública de Pesquisa do Centro Lúcio Costa

Centro Lucio Costa. Foto: Divulgação
A chamada visa premiar e desenvolver projetos de pesquisa em políticas públicas e gestão participativa do Patrimônio da Humanidade.

Entre os objetivos da chamada estão: “Desenvolver o conhecimento acerca das diferentes estruturas, práticas e ideários institucionais, culturais e sociais capazes de configurar sistemas e políticas de preservação e gestão do patrimônio cultural nos países que compõem a Região do CLC, fomentando a colaboração por meio de trocas entre pesquisadores nos países de línguas portuguesa e espanhola da América do Sul e de língua portuguesa da África e Ásia”. (Fonte Edital, página 2).

Nome do Edital: 1ª Chamada Pública de Pesquisa do Centro Lúcio Costa

Quem promove: Centro Lucio Costa/CLC – Centro Regional de Formação em Gestão do Patrimônio – Centro de Categoria II da UNESCO Departamento de Articulação e Fomento/DAF Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional/IPHAN 1ª CHAMADA PÚBLICA DE PESQUISAS DO CENTRO LUCIO COSTA O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN)

Objeto: seleção consiste na contratação de 10 pesquisadores para desenvolverem pesquisas de caráter inédito, nos países de línguas portuguesa e espanhola da América do Sul e de língua portuguesa da África e Ásia.

Áreas temáticas prioritárias:
  • Práticas de gestão do Patrimônio da Humanidade;
  • Panorama comparativo de políticas públicas e gestão participativa do Patrimônio da Humanidade entre dois ou mais países da Região.

Quem pode participar: pessoas físicas que comprovem ter residência ou nacionalidade em um dos países da Região (Argentina, Angola, Bolívia, Brasil, Cabo Verde, Chile, Colômbia, Equador, Guiné Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Paraguai, Peru, São Tomé e Príncipe, Timor Leste, Uruguai, Venezuela).

Os candidatos devem possuir graduação em nível superior.

Os candidatos devem estar disponíveis para participação em seminário de pesquisa de até uma semana a ser organizado pelo CLC na segunda quinzena do mês de junho de 2016 na cidade do Rio de Janeiro.

Aporte: Cada selecionado receberá uma verba total no valor de 24 mil reais. Este valor será rateado e pago de acordo com a entrega de cinco produtos resultantes da pesquisa. A saber:
  • Produto 1: Adequação do Projeto de Pesquisa às considerações da Comissão Científica, 1 (uma) parcela de R$2.000,00 (dois mil reais);
  • Produto 2: Catalogação das instituições e fontes arquivísticas/bibliográficas pesquisadas, 1 (uma) parcela de R$4.000,00 (quatro mil reais);
  • Produto 3: 1ª Versão do texto monográfico, contendo introdução, desenvolvimento em capítulos, considerações finais e referências bibliográficas, 1 (uma) parcela de R$ 7.000,00 (sete mil reais);
  • Produto 4: Relatório da participação no I Seminário de Pesquisas do CLC, com no mínimo 5 (cinco) laudas, incorporando e discutindo os debates e os diálogos com as pesquisas dos outros participantes, conforme orientações da Comissão Científica, 1 (uma) parcela de R$2.000,00 (dois mil reais);
  • Produto 5: Versão final do texto monográfico, contendo introdução, desenvolvimento em capítulos, considerações finais e referências bibliográficas, 1 (uma) parcela de R$9.000,00 (nove mil reais).

Prazos: As inscrições serão realizadas, via internet, até o dia 14 de agosto de 2015, no endereço eletrônico app.brasilia.unesco.org/pesquisacentroluciocosta.

O que deve ser apresentado: A seguinte documentação deverá ser enviada, na etapa de inscrição, por meio do endereço eletrônico:
  • Projeto de Pesquisa sem qualquer informação que identifique o autor;
  • Cópia do documento de identificação que comprove nacionalidade ou do passaporte;
  • Cópia de documento que comprove o local de residência;
  • Currículo do candidato;
  • Cópia do diploma e/ou certificado de conclusão do curso de graduação em nível superior.

O Projeto de Pesquisa deve ser apresentado em, no máximo, 20 (vinte) laudas, folha em tamanho A4 (21 cm X 29,7 cm), em espaço 1,5, Fonte Times New Roman, tamanho 12, margem superior 2,5, margem inferior 2,5, esquerda 3,0 e direita 3,0; nota de pé de página fonte tamanho 10, com espaçamento simples; páginas numeradas sequencialmente; emprego de itálico ao invés de sublinhado (exceto em endereços URL). 

O Projeto de Pesquisa deve ser estruturado da seguinte forma:
  • Resumo (máximo de 20 linhas);
  • Introdução e justificativa, com análise da bibliografia pertinente ao tema de estudo proposto e plano de desenvolvimento;
  • Objetivos;
  • Referencial teórico-metodológico;
  • Fontes de pesquisa e método de levantamento e tratamento das fontes;
  • Cronograma detalhado de atividades, considerando o calendário da presente Chamada;
  • Bibliografia geral;

Entrega e mais informações: As inscrições serão realizadas, via internet, até o dia 14 de agosto de 2015, no endereço eletrônico app.brasilia.unesco.org/pesquisacentroluciocosta

Orientações e informações complementares poderão ser obtidas pelo endereço eletrônico chamadaspublicas.clc@iphan.gov.br.



quinta-feira, 23 de julho de 2015

Edital de Fomento à Dança

A Cia Carne Agonizante já foi vencedora do Porgrama Fomento à Dança. Mais informações em ciacarneagonizante.com.br. Foto: Divulgação. 
A 19º Edição do Programa está com inscrições abertas até o 08 de agosto. 

Nome do Edital: Edital nº 04/2015/SMC-NFC – Programa Municipal de Fomento à Dança – 19ª Edição 2015

Quem promove: Prefeitura do Município de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Cultura

Objeto: seleção de, no máximo, 10 projetos de trabalho continuado em dança contemporânea.

Por “trabalho continuado” entende-se projeto que proponha ações contínuas de pesquisa e desenvolvimento de linguagem/trabalho artístico específico, não restritas apenas à criação de um espetáculo/evento.

Entende-se por dança contemporânea um modo de produção artística que envolve investigação, pesquisa e criação, não diretamente relacionadas a critérios biográficos de artistas ou categorização da obra por estilo, conteúdo ou técnicas.

A pesquisa refere às práticas de pesquisa da linguagem cênica coreográfica, da dramaturgia em dança e investigação de parâmetros técnicos corporais próprios, mas não se aplica à pesquisa teórica restrita à elaboração de ensaios, teses, monografias e semelhantes, com exceção daquela que se integra organicamente ao projeto artístico.

Quem pode participar: Pessoas jurídicas, com sede no Município de São Paulo, que representem núcleos artísticos sediados e com atividade profissional no Município de São Paulo há no mínimo 03 (três) anos.

Aporte: O valor máximo que poderá ser concedido a cada projeto é de R$ 734.226,82 (setecentos e trinta e quatro mil, duzentos e vinte e seis reais e oitenta e dois centavos).
Os valores referentes ao copatrocínio serão liberados em 03 (três) parcelas da seguinte forma:
  • 50% (cinquenta por cento) do aporte na assinatura do Termo de Copatrocínio;
  • 30% (trinta por cento) do aporte no início da 2ª (segunda) etapa do cronograma financeiro do projeto, uma vez aprovado o relatório das atividades da 1ª (primeira) etapa do plano de trabalho.
  • 20% (vinte por cento) do aporte no término do projeto, uma vez aprovados os relatórios das atividades da 2ª (segunda) e 3ª (terceira) etapas do plano de trabalho.

Prazos: as inscrições vão até o dia 03 de agosto.

O que deve ser apresentado: No ato da inscrição, que poderá ser presencial, com entrega física do projeto em 08 (oito) vias, sendo uma via impressa contendo a documentação do item 3.5, e as demais 07 (sete) vias em suporte de mídia (CD ou DVD), ou por meio do cadastramento realizado na Plataforma SP CULTURA prefeitura.sp.gov.br.
  • Objetivos a serem alcançados; 
  • Justificativa dos objetivos a serem alcançados;
  • Plano de trabalho, explicitando seu desenvolvimento e duração, que não poderá ser superior a 02 (dois) anos e contendo a descrição das 03 (três) etapas de trabalho, e sua duração, de acordo com o desenvolvimento das atividades previstas;
  • Orçamento;
  • Ficha técnica do projeto, relacionando os nomes e funções dos componentes do núcleo artístico e os nomes e funções dos demais artistas e técnicos confirmados até a data da inscrição;
  • Em projeto que envolver criação/circulação de espetáculo, devem constar as seguintes informações complementares:
    • argumento ou roteiro ou texto (quando houver), com as devidas autorizações do autor ou SBAT, e música quando prontos na data de inscrição;
    • proposta conceitual de encenação coreográfica;
    • indicação do conceito pretendido para a criação de figurinos, cenários e iluminação, se houver; 
    • compromisso de temporada gratuita e/ou a preços populares, discriminando o período das apresentações e o preço dos ingressos.
  • Informações complementares que o proponente julgar necessárias para a elucidação do projeto.
  • Materiais que possam colaborar para a apresentação da pesquisa artística do grupo/cia, como gravações em dvd contendo trabalhos recentemente desenvolvidos ou que se relacionem com a proposta do projeto inscrito, imagens, textos, dentre outras referências;
  • Currículo completo do núcleo artístico, no qual estejam descritas as atividades profissionais no Município de São Paulo nos últimos 3 (três) anos, acompanhado de documentos comprobatórios das atividades por este período;
  • Currículo completo de todos os integrantes do núcleo artístico;
  • Currículo completo do proponente jurídico;
Entrega e mais informações: Os projetos podem ser entregues no Núcleo de Fomentos Culturais – Fomento à Dança, situado à Avenida São João, 473, 8o andar, São Paulo, das 10:00 às 18:00 horas, de segunda a sexta-feira, ou por cadastramento online no Portal SP CULTURA através link spcultura.prefeitura.sp.gov.br.

Obs.: os projetos não podem ser enviados pelo Correio.

Eventuais informações técnicas relativas ao presente edital deverão ser formuladas por escrito ao Núcleo de Fomento à Dança, até 03 (três) dias úteis antes da data de encerramento das inscrições em fomentoadanca.blogspot.com.br




sexta-feira, 17 de julho de 2015

Curso sobre montagem de portfólio e argumentação de processos criativos no MAM, São Paulo

Curso será ministrado por Felipe Bittencourt e Paula Borghi

Fonte: site Museu de Arte Moderna - texto na íntegra. Link [aqui] 

Muitos daqueles que já possuem uma produção de artes visuais encontram dificuldades em tornarem legível um portfólio e um projeto de arte contemporânea. Este curso tem como objetivo aclarar tais questões e refletir conceitualmente a produção artística de cada participante.
Como tornar clara e consistente uma pesquisa ainda em andamento? Como apresentar uma ideia que ainda não se materializou? Como resumir em um portfólio uma produção artística? Como apresentar um trabalho de arte a partir da oratória? Estas são algumas das inquietações que serão abordadas ao longo do curso, a fim de tornar mais consistente e compreensível um portfólio. Para isso, o curso é dividido em três atos: reflexão da pesquisa artística, argumentação de processos criativos e reelaboração (ou elaboração) do portfólio. Encontros que serão ministrados ao longo de oito semanas, pela curadora Paula Borghi e o artista visual Felipe Bittencourt.

Com Felipe Bittencourt e Paula Borghi
De 12 de agosto à 30 de setembro
Quartas-feiras, das 16h30 às 18h30
Investimento: 2 vezes de R$ 315,00
Público: artistas e estudantes de arte

Foto: Felipe Bittencourt
Felipe Bittencourt é artista visual, pesquisa o limite físico e a auto-agressão como possibilidades poéticas em performances de longa duração. Bacharel em Artes Visuais pela Centro Universitário Belas Artes de São Paulo, 2007. Participou da Residência Artística do Red Bull Station (São Paulo, 2011) e da FUNDAJ (Recife, 2014). Expôs em instituições como Galeria Vermelho, Instituto Cervantes, SESC Ipiranga / Campinas / Sorocaba / Pompéia, A Gentil Carioca, Paço das Artes, Videobrasil e MUBE.
Mais informaçoes: felpochatt.wix.com/felipebittencourt



Fonte: redbullstation.com.br
Paula Borghi é crítica de arte e curadora. Foi curadora da Residência Artística do Red Bull Station (20013/2014) e assistente da 12# Bienal de Havana, Cuba (2015). É idealizadora do PROJECTO MULTIPLO que acontece desde 2011, foi integrante do grupo de crítica do CCSP (Centro Cultural São Paulo) de 2011-2013 e do Paço das Artes São Paulo 2012-2013. Desenvolve desde 2010 trabalhos e pesquisas em espaços independentes e residências de arte na América Latina.

Para inscrições e informações escreva para cursos@mam.org.br ou ligue 11 5085-1314
O Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM) fica no Parque do Ibirapuera, Portão 13 – São Paulo/SP.

AddThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...